Tempo
|
A+ / A-

Ucrânia. Luta por Severodonetsk pode decidir resultado da guerra no Leste

09 jun, 2022 - 06:51 • Marisa Gonçalves com Agências

O Presidente ucraniano assume que o destino da região do Donbass joga-se na frente de batalha naquela cidade, praticamente controlada pelas forças russas.

A+ / A-

Numa altura em que se intensificam os combates na região de Lugansk, onde se localiza a cintura industrial de Severodonetsk, o Presidente da Ucrânia refere-se a uma das batalhas mais difíceis, no contexto da ofensiva militar russa, no Leste do seu país.

“Severodonetsk continua a ser o epicentro dos combates no Donbass. Temos defendido as nossas posições e infligindo perdas tangíveis ao inimigo. Esta é uma batalha muito dura, brutal e talvez uma das mais difíceis da guerra”, disse Volodymyr Zelenskiy, na sua habitual mensagem noturna.

Agradeceu aos “defensores” da região e refere que é ali que “grande parte o destino do Donbass está a ser decidido”.

De acordo com o governador da região de Lugansk, os soldados ucranianos estão a ser “empurrados” para os arredores de Severodonetsk.

Em declarações à imprensa local, Serguei Gaidai disse que o exército ucraniano foi forçado a recuar depois dos bombardeamentos e ataques aéreos realizados pelas tropas russas e separatistas. Ainda assim, o governador de Lugansk referiu que “a luta pela defesa do território continua”.

Também explicou que as forças de Moscovo “controlam grande parte de Severodonetsk”, assegurando que a zona industrial ainda é controlada pelos ucranianos e que os combates acontecem “apenas nas ruas dentro da cidade”.

A Rússia lançou na madrugada de 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que causou já a fuga de quase 15 milhões de pessoas de suas casa, mais de oito milhões de deslocados internos e mais de 6,9 milhões para os países vizinhos, de acordo com os mais recentes dados das Nações Unidas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    09 jun, 2022 Lisboa 09:52
    Não cometam os erros de Mariupol e outros, em que forçados a retirar, deixaram infraestruturas, cereais e industrias para os russos agora andarem a vender, depois da pilhagem. Se tiverem de retirar, destruam tudo o que não puderem levar convosco. Para os russos deixem nicles e toneladas de minas e outras armadilhas mortais.

Destaques V+