Tempo
|
A+ / A-

Reino Unido

Boris Johnson apela à união após vencer moção de confiança

07 jun, 2022 - 00:03 • Ricardo Vieira

Primeiro-ministro britânico considera que o importante, agora, é concentrar esforços para "ajudar as pessoas com o custo de vida, limpar os atrasos da Covid e tornar as nossas ruas mais seguras”.

A+ / A-

O primeiro-ministro britânico, Boris Jonhson, apela à união depois de ter vencido uma moção de confiança no Parlamento.

“Precisamos nos unir como partido e concentrar-nos no que este Governo está a fazer para ajudar as pessoas com o custo de vida, limpar os atrasos da Covid e tornar as nossas ruas mais seguras”, disse Boris Jonhson, numa mensagem divulgada nas redes sociais.

“Vamos continuar a unir, subir de nível e fortalecer nossa economia”, defendeu o primeiro-ministro britânico.

Boris Jonhson venceu esta segunda-feira uma moção de confiança no Parlamento, mas enfrenta uma rebelião no seu Partido Conservador.

Um total de 211 parlamentares votaram a favor de Boris Johnson e 148 contra.

A moção de censura foi apresentada por deputados do Partido Conservador, de Boris Johnson.

A situação está relacionada com o escândalo “Partygate”, as festas realizadas em Downing Street durante a pandemia Covid-19.

O primeiro-ministro britânico afirmou estar "envergonhado" e ter aprendido "a lição", mas recusou demitir-se na sequência do "Partygate".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+