Tempo
|
A+ / A-

OMS prevê que vão continuar a aparecer mais casos de varíola dos macacos

22 mai, 2022 - 10:18 • Lusa

Portugal contabiliza 23 casos de infeção pelo vírus Monkeypox.

A+ / A-
Varíola dos Macacos. Que doença é esta que chegou a Portugal?
Varíola dos Macacos. Que doença é esta que chegou a Portugal?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) espera que os casos de varíola dos macacos, uma doença que foi detetada nos últimos dez dias em 12 países, continuem a aparecer.

O foco e rota de contágio ainda não foram estabelecidos.

"A situação está a evoluir de tal forma que a OMS acredita que haverá mais casos de varíola a serem identificados à medida que a vigilância for estendida em países que não são endémicos", refere a nota epidemiológica da organização.

As informações atuais indicam que quem tem maior risco de contágio são aqueles que têm contacto físico próximo com alguém que está infetado e apresenta sintomas.

Num comunicado recente, a OMS apelou às pessoas que se mantenham informadas, através de fontes fiáveis, como as autoridades de saúde nacionais, sobre a extensão do surto na sua comunidade (se houver), sintomas e prevenção.

Advertiu ainda que a resposta à doença deve focar-se nas pessoas infetadas e nos seus contactos próximos e lembrou que "estigmatizar grupos de pessoas por causa de uma doença nunca é aceitável".

"Pode ser uma barreira para acabar com um surto, pois pode impedir as pessoas de procurarem os cuidados de saúde, e levar a uma propagação não detetada", alerta.

Portugal contabiliza 23 casos de infeção pelo vírus Monkeypox, segundo a Direção-Geral da Saúde, que aguarda resultados relativamente a outras amostras.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+