Tempo
|
A+ / A-

Rússia está a usar "lasers poderosos" para neutralizar drones

18 mai, 2022 - 23:35 • Reuters com redação

Zelensky considera que esta medida demonstra o desespero dos russos.

A+ / A-

A Rússia disse na quarta-feira que está a usar uma nova geração de lasers poderosos para derrubar drones, numa tentativa de Moscovo para combater uma chegada massiva de armas ocidentais à Ucrânia.

O presidente russo, Vladimir Putin, em 2018, apresentou um míssil balístico intercontinental, drones nucleares submarinos, uma arma supersónica e uma arma a laser.

Pouco se sabe sobre as especificidades do novo laser. Putin mencionou um chamado Peresvet, em homenagem a um monge guerreiro ortodoxo medieval Alexander Peresvet que morreu em combate mortal.

Yury Borisov, vice-primeiro-ministro encarregado do desenvolvimento militar, disse numa conferência em Moscovo que o Peresvet já estava a ser amplamente utilizado e pode neutralizar satélites até 1.500 quilómeros acima da superfície terrestre Terra.

Borisov disse que já existem sistemas mais poderosos que o Peresvet que podem queimar drones e outros equipamentos. Borisov citou um teste na terça-feira que ele disse ter queimado um drone a cinco quilómetros de distância em cinco segundos.

Zelensky denuncia uso de armas a laser pela Rússia, o que "indica o falhanço completo da invasão".

O presidente ucraniano disse que estas notícias tornam cada vez “mais claro” que não tem qualquer “hipótese na guerra”. “Há cada vez mais propaganda sobre a arma maravilhosa, que é tão poderosa que consegue ser um ponto de viragem para a guerra.”

“E aqui estamos nós que, no terceiro mês de guerra total, a Rússia está a tentar encontrar a sua arma maravilha. Alegadamente laser. E isto claramente indica o falhanço completo da invasão”, rematou Zelensky.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    19 mai, 2022 Lisboa 09:48
    Faço minhas, as palavras de Zelensky: era o tanque "fabuloso", era o missil hipersónico, era o "sarmat" que "não tinha rival no Ocidente", agora é o "laser ultra-potente"... tantas armas "maravilhosamente destruidoras e sem rival" e continuam a marcar passo no DonBass após 3 meses de invasão.

Destaques V+