Tempo
|
A+ / A-

Vacina Covid-19. OMS defende quarta dose apenas para idosos e imunodeprimidos

10 mai, 2022 - 18:51 • Lusa

"Não há dados específicos que justifiquem recomendar a quarta dose de forma mais generalizada", adiantou a cientista chefe da Organização Mundial de Saúde.

A+ / A-

Veja também:


A quarta dose contra a covid-19 deve ser administrada apenas em idosos ou pessoas com o sistema imunitário fragilizado, defendeu hoje a Organização Mundial da Saúde (OMS), reiterando como prioritária a vacinação primária a nível global.

"Não há dados específicos que justifiquem recomendar a quarta dose de forma mais generalizada", adiantou a cientista chefe da OMS, Soumya Swaminathan, numa conferência de imprensa sobre a evolução da pandemia da covid-19 no mundo.

A especialista reiterou que a OMS recomenda um processo de vacinação contra o coronavírus SARS-CoV-2 composto por duas doses iniciais e uma de reforço, o que permite "uma resposta imunitária mais completa e forte".

"Consideramos que a primeira fase de vacinação é composta por três doses", explicou Soumya Swaminathan, ao reconhecer que uma "quarta dose pode ajudar" na imunização das pessoas com mais idade ou com doenças que afetam o sistema imunitário.

Segundo alegou, uma parte considerável da população mundial ainda não tem acesso a vacinas, como é o caso de África, continente onde apenas 15% da população total receberam as primeiras duas doses.

"Em África, apenas 26% da população com mais de 60 anos recebeu duas doses e isso é muito preocupante porque em qualquer surto futuro, como o que estamos a ver em alguns países, esse grupo estará em risco de desenvolver doença grave", alertou Soumya Swaminathan.

Recentemente, a ministra da Saúde, Marta Temido, anunciou que as pessoas com mais de 80 anos vão receber um novo reforço da vacina contra a covid-19 a partir do final de agosto ou início de setembro e que estava também a ser equacionado para as pessoas entre 60 e 80 anos.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+