Tempo
|
A+ / A-

“É muito difícil”. Zelenskiy quer retirar todas as pessoas de Mariupol

04 mai, 2022 - 07:30 • Redação com Lusa

Para esta quarta-feira estão previstos quatro corredores humanitários na Ucrânia.

A+ / A-

O presidente da Ucrânia saudou a chegada a Zaporíjia de 156 refugiados de Mariupol e garantiu que, apesar dos contínuos ataques russos, as autoridades de Kiev estão a trabalhar para retirar todas as pessoas ainda na cidade, incluindo no complexo siderúrgico de Azovstal.

“Estiveram em abrigos por mais de dois meses. Por exemplo, uma criança de seis meses, durante dois esteve debaixo da terra, a fugir de bombas e explosões”, lembrou Volodymyr Zelenskiy.

No seu discurso diário, o Presidente ucraniano agradeceu a todos aqueles que estiveram envolvidos na operação de resgate, garantindo também que “vai continuar a fazer de tudo para retirar as pessoas de Mariupol e Azovstal”. “É muito difícil”, assinalou.

“Atualmente, as tropas russas não estão a cumprir os acordos. Eles continuam os ataques massivos em Azovstal. Estão a tentar destruir o complexo”, acusou Zelenskiy, que descreveu que a retirada de civis “não foi uma vitória”, mas antes um “resultado”.

Na terça-feira, as forças russas lançaram pela primeira vez um ataque com tanques e infantaria contra o complexo siderúrgico de Azovstal, último foco de resistência ucraniana em Mariupol, enquanto a UE prepara um embargo contra o petróleo russo.

Entretanto, foi anunciada para esta quarta-feira a abertura de quatro corredores humanitários desde a cidade de Mariupol caso as condições de segurança o permitam.

O secretário-geral da ONU disse esperar que a coordenação contínua entre as Nações Unidas, Kiev e Moscovo “leve a mais pausas humanitárias”, que “permitirão aos civis uma passagem segura para longe dos combates e que a ajuda chegue às pessoas onde as necessidades são maiores”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+