Tempo
|
A+ / A-

Rússia confirma ataque a aeroporto de Odessa

01 mai, 2022 - 15:32 • Lusa

Objetivo era destruir hangar com armas e munições que o exército ucraniano terá recebido dos EUA e países europeus.

A+ / A-

A Rússia afirmou hoje que atacou o aeroporto de Odessa, no sul da Ucrânia, com mísseis de alta precisão, para destruir um hangar com armas e munições que o exército ucraniano terá recebido dos Estados Unidos e de países europeus.

"Mísseis de alta precisão Onyx destruíram perto de Odessa, num aeroporto militar, um hangar com armas e munições recebidas dos Estados Unidos e de países europeus e também destruíram a pista", anunciou o porta-voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov, citado pela agência de notícias EFE.

No sábado, o Comando Operacional Sul das Forças Armadas da Ucrânia confirmou que a pista do aeroporto de Odessa foi danificada e desativada pelo impacto de mísseis russos.

Igor Konashenkov afirmou ainda que mísseis de alta precisão das Forças Aeroespaciais Russas atingiram sete instalações militares na Ucrânia, incluindo quatro áreas de montagem para soldados e equipamentos militares, bem como três depósitos de foguetes ('rockets') e armas de artilharia e munições em Donetsk e Kharkiv.

Por sua vez, as Forças Aeroespaciais Russas destruíram dois sistemas de mísseis antiaéreos S-300 ucranianos na região de Zaporijia, onde as forças russas também atacaram dois depósitos de munições e combustível, bem como 15 áreas de concentração de soldados e equipamentos.

Como resultado dos ataques, morreram 140 soldados e 19 veículos blindados das Forças Armadas da Ucrânia foram eliminados, disse Konashenkov.

Durante o dia, mísseis e artilharia atingiram 786 centros das Forças Armadas da Ucrânia, 24 postos de comando e três depósitos de foguetes e armas de artilharia e munições na área de Hrushuvakha, na região de Kharkov.

Cerca de 200 soldados morreram nos ataques e uma bateria de vários lança rockets e cerca de 20 equipamentos militares foram destruídos.

Os sistemas de defesa aérea russos também abateram dois bombardeiros Su-24M da Força Aérea Ucraniana na área de Petrivske, na região de Kharkov, segundo o Ministério da Defesa da Rússia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+