Tempo
|
A+ / A-

Covid-19. OMS diz que novos casos e mortes caíram na semana passada

21 abr, 2022 - 09:57 • Lusa

Os novos casos diminuíram em todas as regiões, embora apenas 2% nas Américas.

A+ / A-

A Organização Mundial da Saúde (OMS) diz que o número de novos casos de Covid-19 registados em todo o mundo diminuiu quase um quarto na semana passada, continuando em declínio desde o final de março.

A agência de saúde da ONU, com sede em Genebra, adianta num relatório semanal que quase 5,59 milhões de casos foram registados entre 11 e 17 de abril, 24% menos do que na semana anterior. O número de mortes recentemente relatadas caiu 21%, para 18.215.

A OMS refere que os novos casos diminuíram em todas as regiões, embora apenas 2% nas Américas.

De acordo com a OMS, estas “tendências devem ser interpretadas com cautela, pois vários países estão a mudar progressivamente as suas estratégias relativamente aos testes à covid-19, resultando em números gerais mais baixos de testes realizados e, consequentemente, números mais baixos de casos detetados”.

Os países com o maior número de casos relatados na semana passada foram a Coreia do Sul com mais de 972.000, França com mais de 827.000 e a Alemanha com mais de 769.000, segundo a OMS.

Quanto à mortalidade, os números mais elevados foram registados nos EUA com 3.076, Rússia com 1.784 e Coreia do Sul com 1.671.

Ao todo, mais de 502 milhões de casos e quase 6,2 milhões de mortes relacionadas ao coronavírus foram relatados até agora.

A doença é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante no mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+