Tempo
|
A+ / A-

Guerra na Ucrânia

Kiev anuncia início da ofensiva da Rússia no leste da Ucrânia

18 abr, 2022 - 21:04 • Redação

ONU diz que a Rússia não tem como prioridade as conversações de paz.

A+ / A-

A Rússia está a tentar iniciar uma nova fase ofensiva, anunciam os ucranianos citados pela Sky News.

"Esta manhã, ao longo de quase toda a linha da frente nas regiões de Donetsk, Luhansk e Kharkiv, os ocupantes tentaram romper as nossas defesas", disse o secretário do Conselho de Segurança, Oleksiy Danilov, em declarações às televisões.

A Rússia tem reorientado as forças no leste da Ucrânia, nas últimas semanas, depois de sair da área à volta da capital, Kiev, onde encontraram forte resistência.

A Ucrânia está a preparar-se para um ataque feroz a uma região onde combate contra as forças separatistas pró-russas há vários anos.

Lord Dannatt, ex-chefe do Exército britânico, disse à Sky News anteriormente que a nova ofensiva – sob o comando de um novo general - seria "meticulosamente preparada" em oposição ao impulso inicial "acidental" para Kiev, que "acabou por falhar".

Um cessar-fogo na Ucrânia é improvável neste momento, mas pode acontecer dentro de algumas semanas, afirmou um dos executivos da ONU.

Martin Griffiths afirmou aos repórteres em Nova York: "Obviamente, ainda não temos um cessar-fogo humanitário do lado russo”.

"Neste momento, se pudesse falar pelas autoridades russas, não estão a colocar o cessar-fogo no topo de sua agenda", disse ele.

"O cessar-fogo não está no horizonte agora. Pode acontecer em algumas semanas, ou um pouco mais longo do que isso."

Houve corredores humanitários esporádicos que permitiram que alguns civis escapassem de cidades sob ataque, mas a Ucrânia afirma que outros esforços tiveram que ser abandonados devido ao contínuo bombardeamento da Rússia.

Com uma nova e importante ofensiva prevista para qualquer dia no leste da Ucrânia, Griffiths tenta organizar um cessar-fogo local para levar as pessoas em segurança.

O responsável diz que está a ir para a Turquia esta semana para discutir com o presidente Erdogan a perspetiva de sediar outra ronda de negociações entre a Ucrânia e a Rússia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+