A+ / A-

Um ano depois, China volta a registar mortes por Covid-19

19 mar, 2022 - 11:39 • Lusa

As autoridades da província de Jilin proibiram as deslocações, sendo necessária uma autorização da polícia para atravessar as fronteiras da província.

A+ / A-

Veja também:


A China registou duas mortes relacionadas com a Covid-19, nos primeiros óbitos desde janeiro do ano passado, anunciaram as autoridades sanitárias chinesas, este sábado.

As mortes, ambas na província de Jilin, no nordeste da China, elevam o número de óbitos causados pelo SARS-CoV-2 no país para 4.638.

A Comissão de Saúde da China detetou 2.157 casos de Covid-19 por transmissão local, nas últimas 24 horas, a maioria dos quais em Jilin.

As autoridades locais proibiram as deslocações, sendo necessária uma autorização da polícia para atravessar as fronteiras da província.

A China contabilizou 4.636 mortes, até agora e desde do início da pandemia, em março de 2020.

A Covid-19 provocou pelo menos 6.011.769 mortos em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença é causada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante no mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+