Tempo
|
A+ / A-

Rússia proíbe voos de 36 países, incluindo Portugal

28 fev, 2022 - 14:01 • Ricardo Vieira, com agências

Autoridades de Moscovo respondem a interdição anunciada por várias nações ocidentais, na sequência da invasão da Ucrânia ordenada pelo Presidente russo, Vladimir Putin.

A+ / A-

Veja também:


Rússia proíbe voos de companhias aéreas de 36 países, incluindo Portugal, anunciou esta segunda-feira a Autoridade de Aviação russa.

A medida acontece depois de vários países, entre os quais Portugal, avançarem com a interdição de aviões russos.

"Em resposta à proibição pelos Estados europeus de voos de aeronaves civis operadas por transportadoras aéreas russas e/ou registadas na Rússia, foi introduzida uma restrição aos voos de transportadoras aéreas de 36 Estados", anunciou a agência russa de transportes aéreos Rosaviatsia.

Entre os Estados envolvidos encontram-se todos os países da União Europeia, o Reino Unido e o Canadá.

Segundo a Rosaviatsia, os voos das companhias aéreas destes países podem ainda ser efetuados desde que obtenham uma "autorização especial" emitida pelas autoridades russas.

No domingo, a União Europeia e outros países, incluindo o Canadá, anunciaram o encerramento do seu espaço aéreo a todas as aeronaves russas.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros anunciou no domingo que Portugal vai fechar o seu espaço aéreo a companhias aéreas russas, na sequência da invasão da Rússia à Ucrânia, e após vários países europeus terem tomado a mesma medida.

"Portugal vai fechar o seu espaço aéreo a companhias de aviação da Rússia. Tomamos esta medida em articulação com os nossos parceiros europeus e em resposta à agressão da Rússia contra a Ucrânia", pode ler-se numa publicação do ministério na sua conta oficial no Twitter.

Portugal segue assim a tomada de posição de vários países europeus, entre os quais Reino Unido, França, Itália, Alemanha, Bélgica, Luxemburgo, Dinamarca, República da Irlanda, República Checa, Polónia, Alemanha, Bulgária, Estónia, Letónia, Lituânia e Finlândia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+