Tempo
|
A+ / A-

Ucrânia contabiliza 137 mortos no primeiro dia de combate

24 fev, 2022 - 23:20

Presidente ucraniano critica os líderes do Ocidente. Diz que o país foi abandonado à sua sorte.

A+ / A-

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky anuncia que 137 pessoas morreram e 316 ficaram feridas durante o primeiro dia da invasão russa.

Num discurso televisionado, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse estar desanimado depois de falar com líderes ocidentais.
"Não vejo ninguém", para lutar ao lado da Ucrânia, disse Zelensky.

O presidente ucraniano disse que a Rússia o tem a si como "alvo nº1" e à sua família como "alvo nº2".

O mesmo Zelensky, decretou esta quinta-feira a mobilização geral da população sujeita a “recrutamento militar e reservistas”.

Segundo o decreto publicado no ‘site’ da presidência ucraniana, a medida abrange todas as pessoas sujeitas a “recrutamento militar e reservistas” e será aplicada dentro de 90 dias em todas as regiões da Ucrânia.

A Rússia lançou hoje de madrugada uma ofensiva militar em território da Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamento de alvos em várias cidades, que já provocou pelo menos meia centena de mortos, 10 dos quais civis, em território ucraniano, segundo Kiev.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+