Tempo
|
A+ / A-

Mais de 80 mil casos. Alemanha bate máximo diário de novas infeções Covid-19

12 jan, 2022 - 08:20 • Olímpia Mairos

A incidência de novos casos por 100 mil habitantes nos últimos sete dias situa-se nos 407,5, verificando-se também um aumento em relação à atualização de terça-feira (387,9).

A+ / A-

Veja também:


A Alemanha registou esta quarta-feira 80.430 novas infeções pelo coronavírus SARS-CoV-2. O recorde diário anterior, foi registado no dia 26 de novembro, com mais de 76.000 casos.

Os contágios estão em contínua ascensão na Alemanha o que os peritos atribuem à expansão da variante Ómicron que atinge sobretudo as pessoas não vacinadas.

Segundo dados divulgados pelo Instituto Robert Koch, morreram 384 pessoas nas últimas 24 horas.

O país regista um total de 7.661.811 infeções e 114.735 vítimas mortais.

A incidência de novos casos por 100 mil habitantes nos últimos sete dias situa-se nos 407,5, verificando-se também um aumento em relação à atualização de terça-feira (387,9).

De acordo com o Instituto Robert Koch, apenas cerca de 72% da população alemã recebeu as doses completas da vacina e 43,5% a dose de reforço.

A Covid-19 provocou 5.494.101 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.
Em Portugal, desde março de 2020, morreram 19.161 pessoas e foram contabilizados 1.693.398 casos de infeção, segundo a última atualização da Direção-Geral da Saúde.
A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.
Uma nova variante, a Ómicron, considerada preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, em novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países, sendo dominante em Portugal.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+