Tempo
|
A+ / A-

Afeganistão. Talibãs garantem regresso das mulheres à escola depois das férias

18 dez, 2021 - 13:44 • Lusa

"Estamos a trabalhar nesse sentido, para permitir o início da educação das raparigas", disse o porta-voz do Ministério para a Propagação da Virtude e Prevenção do Vício.

A+ / A-

O porta-voz do Ministério talibã para a Propagação da Virtude e Prevenção do Vício, Mohammad Sadiq, garante que as estudantes do sexo feminino poderão regressar às escolas e universidades depois das férias de inverno.

Numa entrevista à agência noticiosa Efe, Mohammad Sadiq, único membro do ministério autorizado a falar à imprensa, disse que, com base no Ministério da Educação, podia dizer que as escolas e universidades para raparigas começarão após as férias de inverno e, nas províncias onde o tempo está bom, a educação [das raparigas] começará mais cedo".

"Estamos a trabalhar nesse sentido, para permitir o início da educação das raparigas", adiantou Sadiq à Efe.

Sadiq disse também que as decisões tomadas no ministério que lidera se baseiam numa interpretação estrita do Islão, filtrada através da cultura conservadora afegã, onde uma obsessão está acima de todas as outras: proteger as mulheres do olhar corrupto dos homens.

Questionado pela Efe sobre os direitos das mulheres, Sadiq afirmou que "o Islão deu às mulheres educação e direitos laborais", adiantando que o Governo de que faz parte quer "proporcionar um ambiente de trabalho seguro para as mulheres".

"Os direitos que o Islão deu às mulheres não se encontram noutras religiões. Antes do Islão, as raparigas eram enterradas vivas, as mulheres eram obrigadas a estar com animais quando tinham o período menstrual", defendeu, referindo que "antes do Islão, o nascimento de uma criança do sexo feminino era uma vergonha".

Sadiq afirmou que o "Islão dá direitos perfeitos às mulheres (...) não utiliza as mulheres como 'marketing', mas dá-lhes respeito e honra".

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+