Tempo
|
A+ / A-

Itália aprova vacina da Pfizer para crianças entre os 5 e os 11 anos

01 dez, 2021 - 22:49 • Lusa

A vacinação será feita com duas doses, com um intervalo de três semanas.

A+ / A-

A Agência Italiana do Medicamento aprovou esta quarta-feira a vacina Pfizer contra a Covid-19 para crianças dos 5 aos 11 anos, seguindo a autorização dada em outubro pela Agência Europeia do Medicamento (EMA).

A administração será feita com uma dose de um terço da aplicada em adultos e adolescentes e com uma fórmula específica, segundo um comunicado divulgado após uma reunião da comissão técnico-científica da Agência Italiana do Medicamento (AIFA, na sigla em italiano).

A vacinação será feita com duas doses, com um intervalo de três semanas.

A AIFA assegura que os dados disponíveis "demonstram um elevado nível de eficácia e não se evidenciam até ao momento sinais de alerta em termos de segurança".

Recordando que os contágios com o vírus Sars-CoV-2 são "mais benignos nas crianças, salienta que alguns casos podem associar-se a consequências graves" como o desenvolvimento do síndroma inflamatório multissistémico que pode conduzir a cuidados intensivos.

A AIFA recorda que um dos benefícios da vacinação é a possibilidade das crianças irem à escola e terem uma vida social, aspetos "particularmente importantes para o desenvolvimento psíquico e da personalidade nesta escalão etário".

A EMA deu o seu apoio no passado dia 25 de novembro à extensão da atual licença europeia das farmacêuticas Pfizer e BioNTech para o uso da vacina contra a Covid-19 em crianças com idades compreendidas entre os 5 e os 11 anos.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+