Tempo
|
A+ / A-

Reino Unido volta a ameaçar União Europeia sobre Irlanda do Norte

30 out, 2021 - 00:09 • Lusa

Destinado tanto a proteger o mercado europeu quanto a evitar o regresso de uma fronteira física na ilha da Irlanda, que poderia em enfraquecer a paz, o protocolo mantém a Irlanda no Norte na união aduaneira e no mercado único europeu.

A+ / A-

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, alertou sexta-feira que o Reino Unido vai ter de tomar as "medidas necessárias" para resolver a questão da Irlanda do Norte, que tem sido objeto de tensão com a União Europeia (UE) no pós-Brexit.

"As respostas para os problemas com a circulação de mercadorias no nosso país entre, a Grã-Bretanha e a Irlanda do Norte, deveriam ser muito simples. Acho que precisamos de resolver este problema", disse Boris Johnson na chegada a Roma, onde participará na cimeira do G20.

O Protocolo da Irlanda do Norte foi adotado como parte do longo divórcio do Reino Unido com a UE.

"Não estou convencido de que as soluções que vemos da UE possam resolvê-lo. Teremos que tomar as medidas necessárias para proteger a integridade territorial do Reino Unido e do mercado interno do Reino Unido", acrescentou.

Destinado tanto a proteger o mercado europeu quanto a evitar o regresso de uma fronteira física na ilha da Irlanda, que poderia em enfraquecer a paz, o protocolo mantém a Irlanda no Norte na união aduaneira e no mercado único europeu.

Também visa permitir o comércio livre do território com o Reino Unido continental, ao mesmo tempo que evita os produtos britânicos entrarem no mercado único da EU através da fronteira terrestre com a Irlanda.

Londres deseja, em particular, pôr fim ao papel de supervisão do Tribunal de Justiça no que diz respeito à aplicação do protocolo.

Mas Bruxelas quer que o Tribunal de Justiça continue a ser do decisor final do mercado único, mesmo sabendo que já apresentou propostas para tentar encontrar um entendimento.

Bruxelas propôs reduzir significativamente os controlos fitossanitário e as formalidades alfandegárias para uma ampla gama de mercadorias destinada ao consumo exclusivo da Irlanda do Norte e que não deverão entrar no mercado único europeu.

O governo britânico alertou que, na ausência de um acordo nas próximas semanas, está preparado para acionar o Artigo 16, que permite que alguns aspetos do protocolo sejam suspensos com caso de grandes interrupções, de forma unilateral.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+