Tempo
|
A+ / A-

Multinacional Facebook muda de nome

28 out, 2021 - 19:41 • Ricardo Vieira

Empresa liderada por Mark Zuckerberg passa a chamar-se Meta. Rede social mantém o nome.

A+ / A-

O Facebook anunciou esta quinta-feira que vai mudar o nome da sua marca corporativa para Meta, confirmando notícias que começaram a circular nos últimos dias.

A multinacional liderada por Mark Zuckerberg explica que este "rebranding" vai permitir "englobar" de uma forma mais adequada a sua atividade, que está em expansão para além das redes sociais.

A mudança de designação aplica-se apenas à empresa. A rede social vai continuar a ser conhecida como Facebook.

Num vídeo divulgado esta quinta-feira, Mark Zuckerberg explica que esta mudança de nome está relacionada com a aposta no metaverso.

O universo metaverso pretende proporcionar aos utilizadores uma nova experiência, reunindo redes sociais, realidade aumentada, jogos online e criptomoedas.

Os analistas estimam que este mercado em expansão poderá valer 800 mil milhões de dólares nos próximos anos, até 2024.

A mudança de nome da empresa liderada por Mark Zuckerberg acontece numa altura em que as redes sociais, como o Facebook e o Instagram, estão a ser notícia pela forma como colocam o lucro à frente da segurança dos utilizadores.

Frances Haugen, uma antiga funcionário do Facebook, denunciou no congresso norte-americano um conjunto de práticas consideradas reprováveis.

Frances trabalhou como gerente de produto na equipa de integridade cívica do colosso tecnológico. Afirma que os documentos que deu a conhecer provam que o Facebook prioriza repetidamente o "crescimento em detrimento da segurança".

O Facebook respondeu que as informações dadas a conhecer por Haugen “foram enganosas e encobriram investigações positivas conduzidas pela empresa”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+