Tempo
|
A+ / A-

Venezuela. Portugal reconhece "dificuldades" mas valoriza evoluções positivas

24 set, 2021 - 23:00 • Lusa

Durante esta semana, Augusto Santos Silva encontrou-se com o novo ministro dos Negócios Estrangeiros da Venezuela, Felix Plasencia.

A+ / A-

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, declarou esta sexta-feira à Lusa que entre Portugal e Venezuela existem "dificuldades" de relacionamento, mas são valorizados alguns "elementos positivos" do avanço do "diálogo político intra-venezuelano".

"A relação entre Portugal e Venezuela é esta: nós temos dificuldades, mas temos valorizado elementos positivos da evolução política recente", declarou o ministro dos Negócios Estrangeiros português, numa entrevista telefónica à Lusa sobre a conclusão da visita de trabalhos a Nova Iorque, onde esta semana se realizou o debate geral e semana de alto nível da Organização das Nações Unidas, a semana diplomática mais importante a nível mundial.

Durante esta semana, Augusto Santos Silva encontrou-se com o novo ministro dos Negócios Estrangeiros da Venezuela, Felix Plasencia, antigo embaixador e vice-ministro que já lhe era conhecido, "para manter este contacto [bilateral], que é sempre muito importante, dada a dimensão da comunidade portuguesa" naquele país da América Latina.

"Nós valorizamos muito o facto de ter sido formado o Conselho Nacional Eleitoral com representantes do governo e da oposição e também valorizamos muito o facto de nas próximas eleições de novembro, que são eleições para governadores e para autoridades municipais, a oposição participar", explicou Augusto Santos Silva.

Na visão do chefe da diplomacia portuguesa, esses "são sinais positivos para o diálogo político intra-venezuelano", aos quais se juntam uma missão de observação eleitoral que a União Europeia está a preparar.

A nível da "segurança e bem-estar da comunidade portuguesa e luso-venezuelana", que o ministro afirmou como "questão número um" na política com Venezuela, Augusto Santos Silva considerou que "tem havido também pequenos progressos".

Para Santos Silva trata-se de "uma evolução no sentido certo", de que Portugal toma nota, em afastamento da "linha vermelha" diplomática que se traçava há vários anos.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+