Tempo
|
A+ / A-

Vulcão das Canárias obriga a novas evacuações

21 set, 2021 - 07:45 • Marta Grosso

Nova boca eruptiva obrigou a mais medidas de precaução. Lava avança em direção ao mar, o que pode causar explosões e emissão de gases nocivos. Proteção Civil em alerta.

A+ / A-

O surgimento de uma nova boca eruptiva no vulcão Cumbre Vieja, nas Canárias, levou as autoridades a proceder a novas evacuações em Tacande, no município de El Paso (La Palma).

Até agora, 5.500 pessoas foram obrigadas a abandonar as suas casas.

No seu trajeto, a lava continua a aproximar-se do mar, a sua saída natural, ainda que a um ritmo menor do que o previsto. O momento preocupa, contudo, a autoridades, uma vez que o contacto com a água salgada provoca nuvens tóxicas e “pode gerar explosões e mais emissão de gases nocivos”, segundo o comité de crise (Pevolca).

Por isso, o dispositivo de Proteção Civil foi intensificado e a Capitania Marítima estendeu, na noite de segunda-feira, o perímetro de exclusão marítima, entre Puerto Naos (no Sul) até à praia de Las Viñas (Tazacorte, no Norte).

As forças de segurança impedirão o acesso da população à zona.

Sistema Copernicus acompanha erupção

A União Europeia (UE) ativou o sistema de satélites Copernicus para acompanhar a erupção vulcânica nas ilhas Canárias e a Comissão Europeia já está em contacto com as autoridades espanholas para oferecer um apoio adicional, indicou a presidente do executivo comunitário.

Ursula von der Leyen, que está em Nova Iorque para participar na Assembleia Geral da ONU, prometeu ativar o Mecanismo Europeu de Proteção Civil, de modo a aliviar os efeitos da erupção na população de La Palma, contribuindo também na reconstrução das zonas degradadas.

O vulcão Cumbre Vieja entrou em erupção no domingo, o que não acontecia desde 1971 (em Teneguía, no sul da ilha).

Desde o início da semana que a ilha se encontrava em alerta amarelo, devido ao risco de erupção vulcânica na zona (nível 2 de 4).

La Palma, com 85 mil habitantes, é uma das oito ilhas do arquipélago das Canárias e dista 100 quilómetros de Marrocos, no seu ponto mais próximo com África.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+