Tempo
|
A+ / A-

Afeganistão. Talibãs atacam Panshir, o último bastião que resiste

31 ago, 2021 - 21:20 • Lusa

Os talibãs indicaram que ainda têm capacidade militar para conquistar pela força o vale de Panshir, situado a cerca de 150 quilómetros a norte de Cabul.

A+ / A-

Os talibãs lançaram, desde a madrugada desta terça-feira, vários ataques à região setentrional de Panshir, a única das 34 províncias do Afeganistão que não se encontra sob o controlo dos islamitas radicais, mas as tropas deste bastião conseguiram repelir a ofensiva.

"Os talibãs levaram a cabo, desde a noite passada, a partir do oeste de Panshir, vários ataques contra as nossas tropas, mas todos eles foram repelidos", assegurou hoje, num comunicado, Fahim Dashti, porta-voz do que é conhecido como a Frente Nacional de Resistência de Panjhir, formada pelas tropas e pelo Governo regional.

Durante os ataques, os talibãs sofreram muitas baixas, com cerca de 30 combatentes mortos, 15 feridos e também "vários deles foram capturados com vida", acrescentou o porta-voz.

O discurso triunfante não é, contudo, corroborado pelos talibãs, que asseguraram ter lançado vários ataques à província e ter conseguido alguns avanços.

"As operações contra Panshir estão a ser dirigidas por Qari Fasihuddin, o adjunto da comissão militar" dos talibãs, que também é da etnia tajique, predominante nessa região, e é originário da província de Badakhshan, no nordeste do país, explicou uma das duas fontes talibãs, consultadas pela agência Efe, a coberto do anonimato.

Os talibãs indicaram que ainda têm capacidade militar para conquistar pela força o vale de Panshir, situado a cerca de 150 quilómetros a norte de Cabul, mas que ainda esperam que sejam bem-sucedidas as negociações para pôr fim à disputa de forma pacífica.

Por agora, além de barrarem as estradas de acesso a Panshir, também cortaram os serviços de redes móveis e de Internet à província e seus arredores, uma medida que pretende pressionar os líderes guerrilheiros a capitularem.

A Frente Nacional de Resistência de Panshir é composta por combatentes locais e pelo que resta das tropas do antigo Governo afegão, que retiraram da província quando o resto do país caiu, este mês, nas mãos dos talibãs.

Atualmente, Panjshir é a única das 34 províncias afegãs que não está sob o controlo do grupo islamita radical, depois de este ter tomado as restantes 33 regiões em menos de duas semanas, culminando o feito com a tomada de Cabul, a 15 de agosto.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+