Tempo
|
A+ / A-

Agentes do Capitólio processam Donald Trump pela invasão de janeiro

26 ago, 2021 - 19:51 • Lusa

Outras duas ações judiciais de contornos similares foram apresentadas nos últimos meses por membros democratas do Congresso norte-americano.

A+ / A-

Sete agentes da polícia do Capitólio entraram com uma ação em tribunal contra o ex-presidente norte-americano Donald Trump, acusando-o de ter incitado, de forma intencional, a invasão violenta da sede do Congresso norte-americano em janeiro passado.

A ação judicial também abrange aliados de Trump, como é o caso do amigo e antigo conselheiro Roger Stone e elementos da campanha do ex-governante, bem como membros dos grupos de extrema-direita Proud Boys e Oath Keepers, que também estiveram na zona do Capitólio e em Washington, no dia da invasão da sede do poder legislativo norte-americano, a 6 de janeiro deste ano.

Os acontecimentos ocorridos nesse dia ficaram marcados pela morte de cinco pessoas e mais de uma centena de polícias agredidos por uma multidão composta por apoiantes do ex-presidente norte-americano.

A ação apresentada junto de um tribunal federal em Washington pelos sete agentes -- que afirmam ter sido atacados e espancados durante a rebelião -- alega que Trump "trabalhou com supremacistas brancos, com grupos extremistas violentos e apoiantes de campanha para violar a lei conhecida como 'Ku Klux Klan Act' e cometer atos de terrorismo doméstico num esforço ilegal para permanecer no poder".

Outras duas ações judiciais de contornos similares foram apresentadas nos últimos meses por membros democratas do Congresso norte-americano.

Os dois processos judiciais alegam igualmente que as ações de Donald Trump e dos seus aliados conduziram à invasão do Capitólio.

A invasão da sede do Congresso norte-americano aconteceu algumas horas depois de Trump se ter dirigido a uma multidão composta por milhares de apoiantes, durante um comício realizado nas imediações da Casa Branca, e de ter defendido que estes nunca deveriam aceitar uma derrota, numa referência aos resultados das presidenciais de novembro de 2020.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+