Tempo
|
A+ / A-

Guterres manifesta preocupação com tensão entre Israel e o Líbano

08 ago, 2021 - 21:36 • Lusa

O secretário-geral das Nações Unidos pediu “a todas as partes que tenham a máxima contenção".

A+ / A-

O secretário-geral da ONU, António Guterres, expressou hoje preocupação com a escalada da tensão na fronteira entre o Líbano e Israel, pedindo a todas as partes contenção e colaboração com os efetivos da missão das Nações Unidas.

Numa mensagem divulgada pelo seu porta-voz, Guterres manifestou “profunda preocupação com a recente escalada entre o Líbano e Israel na Linha Azul, incluindo o disparo de ‘rockets’ para Israel e os bombardeamentos e disparos de artilharia para o Líbano”.

Guterres pediu “a todas as partes que tenham a máxima contenção e colaborem ativamente com o nexo e os mecanismos de coordenação da FINUL” (a missão da ONU para o Líbano).

“É primordial que todos os envolvidos evitem ações que possam elevar ainda mais a tensão e levar a um erro de cálculo”, acrescentou.

O embaixador de Israel na ONU, Gilad Erdan, numa reação a esta mensagem pouco depois, considerou “lamentável” que Guterres “estabeleça uma equivalência moral entre ataques perpetrados por organizações” e Israel.

Na quarta-feira, três ‘rockets’ foram disparados do Líbano para Israel, uma ação que não foi reivindicada por nenhum grupo. Dois caíram em território israelita e o terceiro não atravessou a fronteira, segundo o exército do Estado hebreu.

Israel respondeu inicialmente com tiros de artilharia e depois com ataques aéreos no sul do Líbano, os primeiros desde há vários anos.

O movimento xiita libanês Hezbollah respondeu na sexta-feira com o lançamento de ‘rockets’ a partir do sul do Líbano, alegando que esta ação foi suscitada pelo bombardeamento aéreo israelita no dia anterior.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+