Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Pandemia

Lucros Pfizer e Moderna. OMS pede vacinas a preços baixos e acessíveis

04 ago, 2021 - 21:22 • Lusa

A Pfizer e a Moderna subiram, respetivamente, mais de um quarto e um décimo o preço das suas vacinas nos mais recentes contratos com a União Europeia.

A+ / A-

Veja também:


A Organização Mundial da Saúde (OMS) exortou esta quarta-feira as farmacêuticas a manterem os preços baixos e acessíveis das vacinas contra a Covid-19, depois de ter sido noticiado que as empresas Pfizer e Moderna aumentaram os preços.

"Numa situação de mercado normal, os preços devem baixar e não aumentar", afirmou, numa videoconferência de imprensa, a titular na OMS da pasta do Acesso a Medicamentos, Vacinas e Produtos Farmacêuticos, Mariângela Simão, lembrando que os fabricantes norte-americanos Pfizer e Moderna conseguiram aumentar a sua produção e produtividade.

A subdiretora-geral da OMS enfatizou que é "muito importante" que as empresas farmacêuticas "pratiquem preços acessíveis". "Pedimos que as empresas mantenham os preços baixos e acessíveis", insistiu Mariângela Simão.

Segundo um ministro francês citado pela agência noticiosa AFP, mas não identificado, a Pfizer e a Moderna, que produziram em tempo recorde vacinas contra a Covid-19 baseadas na tecnologia do ARN mensageiro, vão aumentar os preços das doses para a União Europeia por causa da adaptação que fizeram das vacinas às variantes do novo coronavírus.

No passado fim-de-semana, o Financial Times noticiou que a Pfizer e a Moderna subiram, respetivamente, mais de um quarto e um décimo o preço das suas vacinas nos mais recentes contratos com a União Europeia.

De acordo com o jornal, que acedeu a partes dos contratos, o aumento de preços faz parte de uma renegociação dos termos das contratualizações estabelecidas até 2023, para um total de 2.100 milhões de doses.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+