Tempo
|
A+ / A-

G7. Guterres vai pedir um plano de vacinação global contra a Covid-19

09 jun, 2021 - 22:51 • Lusa

O diplomata e ex-primeiro-ministro português vai defender também compromissos ambiciosos e concretos do G7 no financiamento contra as alterações climáticas.

A+ / A-

Veja também:


O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, desloca-se esta semana ao Reino Unido para participar na cimeira do G7, onde pretende pedir aos líderes um plano global de produção e distribuição de vacinas contra a Covid-19.

Outro dos pedidos é mais fundos para a luta contra as mudanças climáticas, segundo o anúncio feito esta quarta-feira pelo porta-voz, Stéphane Dujarric, que assegurou que Guterres vai exigir ao G7 um “grande salto” na resposta aos grandes desafios mundiais, especialmente a pandemia e o aquecimento global.

O chefe da ONU vai participar em várias sessões de trabalho e pressionar os líderes a favor de um “plano global de vacinação” contra a Covid-19 que permita duplicar a produção de doses e garantir uma distribuição equitativa para que todos tenham acesso a elas.

O diplomata e ex-primeiro-ministro português vai defender também compromissos ambiciosos e concretos do G7 no financiamento contra as alterações climáticas, indicou Dujarric.

Em concreto, vai exigir que o compromisso financeiro conjunto desses países seja duplicado para cumprir a meta de contar com 100.000 milhões de dólares (82.000 milhões de euros) anuais, disse o porta-voz.

A cimeira do G7 (formado pelas sete economias mais desenvolvidas: Reino Unido, Estados Unidos, Canadá, Itália, França, Alemanha e Japão, além da União Europeia como parceira) vai decorrer de sexta a domingo na Cornualha, no sudoeste de Inglaterra.

Esta reunião será a primeira em que os líderes dos sete países celebram de forma presencial em dois anos e é previsto que abordem, entre outros assuntos, a recuperação pós-pandemia, a crise climática e a criação de empregos.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+