Tempo
|
A+ / A-

Crise migratória

Polícia marroquina barrou entrada a nado de uma dezena de migrantes em Ceuta

31 mai, 2021 - 19:40 • Lusa

O incidente desta segunda-feira é o primeiro que ocorre desde a crise migratória de 17 e 18 deste mês, quando mais de 9.000 pessoas conseguiram entrar no enclave sob administração espanhola.

A+ / A-

A polícia marroquina impediu às primeiras horas da tarde desta segunda-feira a chegada a Ceuta de uma dezena de migrantes, ao mesmo tempo que a Guarda Civil espanhola ativou um dispositivo especial de controlo na zona.

Fontes policiais adiantaram à agência noticiosa espanhola EFE que a tentativa de entrada em Ceuta ocorreu junto ao gradeamento fronteiriço de Tarajal, onde se tinham concentrado dezenas de pessoas do lado marroquino.

Pelo menos uma dezena de marroquinos entraram na água com o intuito de nadar até ao lado espanhol, mas todos eles foram intercetados pela polícia marroquina.

A tentativa de entrar em Espanha levou a Guarda Civil espanhola a destacar um dispositivo especial para a zona, face à possibilidade de aumentar o número de tentativas de entrada em Ceuta.

O incidente desta segunda-feira é o primeiro que ocorre desde a crise migratória de 17 e 18 deste mês, quando mais de 9.000 pessoas conseguiram entrar em Ceuta contornando o gradeamento de Tarajal.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Anónimo
    31 mai, 2021 Lisboa 19:03
    "Polícia portuguesa barrou entrada de uma dezena de migrantes em Olivença" Isto é o quão ridículo isso soa. O estado espanhol tem que devolver Ceuta a Marrocos. E pelo caminho que nos devolva Olivença!

Destaques V+