Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

Durão pede mais empenho aos líderes mundiais no combate à pandemia

20 mai, 2021 - 18:27

Antigo primeiro-ministro admite que número de mortes pode já ser muito superior aos 3,5 milhões oficiais

A+ / A-

Veja também:


Durão Barroso admite que as mortes relacionadas com a pandemia de Covid-19 podem já estar entre os 7 e os 13 milhões, muito mais do que os 3,5 milhões oficiais.

Numa conferência organizada pela faculdade de Medicina da Universidade Católica, Barroso, que atualmente preside à Aliança Internacional para as Vacinas, disse que a pandemia tem de ser vista como um grito de alerta para a saúde global e pediu mais emprenho aos líderes mundiais.

“Esta pandemia é uma chamada de atenção muito forte para a necessidade de ação em favor da saúde mundial. Os números oficiais indicam que temos já quase 3,5 milhões de mortes. Mas de acordo com algumas estimativas que usam modelos sofisticados estamos já entre os 7 e os 13 milhões de mortes. Estamos a falar de uma tragédia de enormes proporções”, disse Durão Barroso.

“O custo económico da pandemia é muito maior do que todos os custos das vacinas, meios de diagnóstico e medicamentos. Além do custo imenso em vidas humanas e em sofrimento humanos, o custo para a economia é muito grande”, afirmou o ex-primeiro-ministro e antigo presidente da Comissão Europeia.

“É por isso que peço aos líderes mundiais que tenham mais ambição na resposta a esta pandemia e que tenham sentido de urgência. Espero também que no próximo mês de junho, na reunião do G7, e mais tarde na cimeira do G20 tenham esta determinação porque sem esse compromisso não seremos capazes de controlar a fase aguda desta pandemia”, apelou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+