Tempo
|
A+ / A-

Angola

Tchizé dos Santos diz que lista dos seus bens em Portugal é sinal de perseguição de João Lourenço

26 abr, 2021 - 17:57 • Lusa

A filha do ex-Presidente de Angola diz que "quem deve não teme", mas acredita que o atual líder do país tem uma "campanha de perseguição" contra ela.

A+ / A-

A empresária angolana Tchizé dos Santos, filha do ex-presidente angolano José Eduardo dos Santos, acusou esta segunda-feira o chefe de Estado, João Lourenço, de a perseguir, ao pedir informações sobre os seus bens em Portugal, à semelhança de outros angolanos.

"Quem não deve não teme, cada país pode pedir a lista de bens que quiser", afirmou Welwitschea dos Santos, conhecida por Tchizé dos Santos, comentando as notícias de que o seu nome está numa lista de angolanos cujos bens em Portugal foram coligidos pela justiça portuguesa a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola.

"Já sabemos que o Presidente João Lourenço tem uma campanha de perseguição contra a minha pessoa", disse, numa mensagem enviada a jornalistas, Tchizé dos Santos, que recusa qualquer favor político na construção do seu império financeiro, que tem suporte no setor dos media e bancário.

"Sempre fui empreendedora, fundei dois bancos em Angola. Graças a Deus não foi com dinheiros públicos", explicou, dizendo confiar na justiça.

"Não estou preocupada, se o Presidente João Lourenço me quiser perseguir até à "Cochinchina", que persiga", acrescentou a empresária, que está casada com um cidadão português e sustentou ter feito vários investimentos em Portugal, sem os enumerar.

"Há livre iniciativa e ainda não está proibido aos empresários investir fora do país", salientou, considerando que esta "perseguição está a sair cara" ao executivo angolano.

O nome de Tchizé dos Santos costa de uma lista entregue pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal de Portugal às autoridades angolanas, que se refere a uma lista de bens de cidadãos angolanos no país e que estão a ser investigados por Luanda.

Fonte ligada ao processo confirmou à agência Lusa a existência um relatório pormenorizado, com saldos bancários, imóveis e transações bolsistas.

Segundo o jornal "Correio da Manhã", este relatório cumpre uma carta rogatória que a PGR entregou há um ano, que incluía uma listagem de dezenas de nomes, entre os quais a irmã de Tchizé dos Santos, Isabel dos Santos, que está a ser investigada pela justiça angolana e que tem vários bens em Portugal, incluindo participações direitas ou indiretas em empresas.

Leopoldino do Nascimento ("Dino"), José Filomeno dos Santos – outro filho do antigo presidente –, Manuel Hélder Vieira Dias ("Kopelipa") ou João Maria de Sousa são outros dos nomes dessa lista.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+