Tempo
|
A+ / A-

​OMS: "Benefícios da vacina AstraZeneca ultrapassam os riscos" e salvam vidas

18 mar, 2021 - 12:49 • Manuela Pires

O director regional da OMS Europa avisa que necessário ter confiança na campanha de vacinação e acreditar na ciência. A vacina da AstraZeneca deve continuar a ser usada porque salva vidas.

A+ / A-

Veja também:


A Organização Mundial de Saúde (OMS) avisa que é normal surgirem efeitos adversos durante uma campanha de vacinação, mas isso não quer dizer que estejam diretamente ligados às vacinas.

Em conferência de imprensa realizada esta quinta-feira de manhã, Hans Kluge, o director regional da OMS Europa, disse que é isso que está a acontecer com a vacina da AstraZeneca.

“Os benefícios da vacina da AstraZeneca superam os riscos e deve continuar a ser utilizada para salvar vidas. As vacinas funcionam e, eventualmente, permitem o regresso a um novo normal”, refere Hans Kluge.

O responsável alerta que para que isso aconteça “temos de acreditar na ciência e ter confiança na proteção que é dada pelas vacinas contra todas as doenças incluindo a Covid-19”.

O director regional da OMS Europa diz que é preciso manter ou restaurar a confiança nas vacinas e, neste caso, ter em atenção que a vacina da AstraZeneca é a principal fornecedora da Covax.


Pânico ou polémica? O que sabemos sobre a vacina da AstraZeneca suspensa em meia Europa
Pânico ou polémica? O que sabemos sobre a vacina da AstraZeneca suspensa em meia Europa

“Nós precisamos de manter a confiança ou restaurá-la no caso da vacina da AstraZeneca, que é o grande fornecedor da Covax, que garante equidade na distribuição das vacinas”, disse Hans Kluge, na conferência de imprensa virtual.

A OMS pede às autoridades para serem transparentes, mostrarem empatia e serem competentes.

Nesta conferência de imprensa foi feito ainda um balanço da pandemia na Europa. Há três semanas consecutivas que os novos casos estão a aumentar, as zonas mais afetadas são a Europa Central, os países do Balcãs e do Báltico.

A OMS refere que a variante do Reino Unido já está espalhada por todo o continente: “48 dos 53 países e territórios da Europa reportaram a nova variante do Reino Unido que é predominante na região”.

Hans Kluge refere, no entanto, que apesar deste cenário há países que conseguiram reduzir a transmissão do novo coronavírus como “a Dinamarca, Irlanda, Portugal, Espanha e Reino Unido”.

Quanto aos dados da vacinação na Europa, até agora 46 países administraram mais de 107 milhões de doses, mas apenas 3% da população em 45 países já receberam as duas doses da vacina contra a Covid 19.

Portugal e outros países europeus suspenderam esta semana a vacina da AstraZeneca na sequência de várias possíveis reações adversas, nomeadamente a formação de coágulos sanguíneos.

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) deverá pronunciar-se esta quinta-feira sobre a vacina da AstraZeneca.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+