Tempo
|
A+ / A-

Irão vai deixar de cumprir acordo nuclear estabelecido em 2015

05 jan, 2020 - 18:57 • Redação com Reuters

Anúncio foi feito através da televisão estatal iraniana. Em causa estão, entre outros aspetos, os limites impostos ao enriquecimento de urânio.

A+ / A-

O Irão vai deixar de cumprir o acordo nuclear estabelecido em 2015 com os Estados Unidos, a China, a Rússia, a França, a Alemanha e o Reino Unido, foi anunciado este domingo na televisão estatal iraniana, IRIB.

A estação cita um comunicado do Governo, em que se explica que não serão respeitados os limites estabelecidos ao enriquecimento de urânio, um componente crítico para a produção de armas nucleares.

No entanto, o Irão deverá continuar a colaborar com a Agência Internacional de Energia Atómica, o órgão da ONU encarregue de verificar o cumprimento do acordo.

De acordo com a IRIB, o Irão não irá respeitar os constrangimentos impostos ao número de centrifugadoras para o enriquecimento de urânio, ao nível máximo de enriquecimento ou a atividades de investigação e desenvolvimento.

"O Irão vai continuar o seu enriquecimento nuclear sem limitações e com base nas suas necessidades técnicas”, refere o comunicado.

O Irão já tinha vindo a ultrapassar os limites impostos em resposta à saída dos EUA do acordo, em 2018, e às sanções impostas por Washington ao comércio de petróleo.

Teerão referia que podia corrigir essas desconformidades caso as sanções fossem retiradas.

[Notícia atualizada às 19h15]

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Anti-Fanáticos
    06 jan, 2020 Mundo 14:19
    Deem via livre a Israel, que eles tratam deste assunto ...

Destaques V+