Tempo
|
A+ / A-

Obama critica decisão "cruel e errada” de Trump sobre imigração

05 set, 2017 - 22:21

Presidente acabou esta terça-feira com o programa 'Deferred Action for Childhood Arrivals' (DACA), que protegia da deportação os imigrantes levados ilegalmente para o país enquanto crianças.

A+ / A-

O ex-Presidente norte-americano Barack Obama lamenta o que classifica de “sombra” lançada por Donald Trump sobre 800 mil jovens indocumentados.

O actual chefe de Estado acabou esta terça-feira com o programa 'Deferred Action for Childhood Arrivals' (DACA), que protegia da deportação os imigrantes levados ilegalmente para o país enquanto crianças.

Obama considera a decisão “cruel e errada”. Em comunicado o antigo Presidente norte-americano defende que a decisão afecta “jovens que cresceram na América, crianças que estudaram nas escolas do país, jovens adultos que iniciaram a vida profissional e patriotas comprometidos”.

Esta terça-feira, o procurador-geral Jeff Sessions classificou o programa como um exercício inconstitucional de autoridade do ramo executivo e uma acção de amnistia executiva unilateral que negava trabalhos a centenas de milhares de americanos permitindo a imigrantes ilegais ficarem com esses trabalhos.

A administração norte-americana dá, por isso, um prazo de seis meses para o Congresso dos EUA encontrar uma solução legal para as pessoas protegidas pelo programa DACA.

Um número indeterminado de jovens portugueses, que pode chegar às várias centenas, está em risco de deportação depois de Donald Trump ter decidido terminar com o programa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • mendes
    06 set, 2017 lisboa 06:12
    Illegals Sao ILEGAIS .

Destaques V+