A+ / A-

​Rússia e China vetam resolução da ONU sobre cessar-fogo em Alepo

05 dez, 2016 - 23:44

Moscovo argumenta que trégua de sete dias “só iria agravar o sofrimento dos civis”.

A+ / A-

A Rússia e a China vetaram esta segunda-feira a resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas a exigir um cessar-fogo de sete dias na cidade síria de Alepo.

A Venezuela também votou contra o texto, que foi apresentado por Espanha, pelo Egipto e pela Nova Zelândia. Angola absteve-se.

O embaixador russo junto das Nações Unidas argumentou que a trégua de sete dias iria dar tempo aos rebeldes para reforçarem as suas posições e abastecerem-se de munições.

O cessar-fogo “só iria agravar o sofrimento dos civis”, na opinião de Vitaly Churkin.

Foi a sexta vez que Moscovo vetou uma resolução do Conselho de Segurança sobre a Síria, desde o início da guerra civil, em 2011, e a quinta vez da China.

De acordo com a ONU, mais de 200 mil civis estão bloqueados em zonas de Alepo controladas pelos rebeldes cercados pelas forças russas e do presidente sírio, Bashar Al- Assad.

Nessas partes de Alepo, os bombardeamentos fazem parte do dia-a-dia e falta um pouco de tudo, desde comida, água, passando por cuidados médicos.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Terrorism protection
    07 dez, 2016 lisboa 01:09
    Até parece que estão a proteger os terroristas... Dá-me essa sensação.

Destaques V+