A+ / A-

França. Ataque a retiro de monges “não tem ligação terrorista”

25 nov, 2016 - 11:38

O incidente aconteceu no sul do país, perto da cidade de Montpellier. Polícia francesa continua a caça ao homem.

A+ / A-

As autoridades francesas revelaram esta sexta-feira que o ataque da última noite a um retiro de monges em Monferrier-sur-Lez, perto de Montpelier, não apresenta indícios de estar relacionado com um acto terrorista.

“Não existe qualquer ligação ao terrorismo islâmico”, esclareceu Christophe Barret, do Ministério Público de Montpellier, em conferência de imprensa.

O mesmo responsável acrescentou que a polícia está à procura do suspeito, já identificado, que matou uma vigilante do centro. Também estão a ser levados a cabo exames a um carro suspeito, encontrado perto do local.

Uma mulher idosa foi encontrada morta após ter sido esfaqueada e o empregado que contactou a polícia conseguiu fugir de um homem que irrompeu pelo edifício, encapuzado e armado também com uma arma de fogo.

No centro viviam 70 pessoas, antigos religiosos que tinham trabalhado em África.

Antes de ter entrado, o atacante amordaçou e imobilizou um porteiro do edifício, não se conhecendo ainda as causas deste ataque.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Francês das arabias
    25 nov, 2016 lisboa 16:47
    Duvido... Aposto que o agressor não era de origem Francesa....

Destaques V+