A+ / A-

Estado Islâmico a perder força na Síria e no Iraque

15 mai, 2016 - 23:06

Estados Unidos vão continuar a reforçar as operações no terreno. Grupo terrorista ainda controla Mosul e Raqqa.

A+ / A-

O autoproclamado Estado Islâmico (EI) não tem avançado no terreno desde que conquistou, há um ano, a cidade iraquiana de Ramadi – que entretanto perdeu em Dezembro. A informação é avançada à agência Reuters por fonte oficial norte-americana.

A força do grupo terrorista “está a diminuir e, por isso, estão muito mais na defensiva”, refere Brett McGurk, responsável da administração Obama pelo combate contra o Estado Islâmico.

Na opinião de McGurk, “o perverso califado” do grupo terrorista “está a encolher” e a batalha ideológica virou-se contra os extremistas, com o envolvimento de empresas como o Facebook e o YouTube, e dos governos da Jordânia, da Malásia e dos Emirados Árabes Unidos.

“Por cada twitt pró-ISIS, há agora seis contra, denunciando mentiras e a contra-informação utilizada”, afirmou McGurk numa conferência de imprensa.

No início do ano, as autoridades norte-americanas anunciaram estar a desenvolver operações cibernéticas contra o grupo, com o objectivo de evitar que os terroristas utilizem a internet e os meios de comunicação social para distribuir propaganda e inspirar eventuais futuros membros.

Nas suas declarações, este domingo, McGurk destacou o exemplo da Jordânia no que chamou “estratégia sustentável” de Washington para impedir que o Estado Islâmico crie raízes locais ou regionais.

Ainda assim, o grupo terrorista ainda controla Mosul, no Iraque, e Raqqa, na Síria, países onde o Presidente Barack Obama decidiu reforçar o número de forças especiais e de operações militares nas próximas semanas.

Em resposta, os fundamentalistas do Estado Islâmico intensificam os ataques para pressionar o governo iraquiano. Na semana passada, morreram mais de 100 pessoas num atentado e este domingo, um ataque a uma unidade de gás natural, a norte de Bagdad, matou 14 pessoas.

Se na Síria e no Iraque, o Estado Islâmico parece perder terreno, em países como a Líbia, o fundamentalismo mostra sinais de crescimento.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • António Costa
    16 mai, 2016 Cacém 13:08
    "...ainda controla Mosul..." que é só uma das 3 maiores cidades do Iraque. Bom, como as eleições americanas só são em Novembro ainda vamos esperar uns meses.
  • IBRAIM
    16 mai, 2016 GOÍAS 04:37
    VAI PENSANDO MÍDIA, ISIS JÁ TOMA TUDO

Destaques V+