Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Castro desafia jornalista a entregar lista de presos políticos. Mas não faltam números

21 mar, 2016 - 20:19 • Ricardo Vieira

"Mais de 8.600 detenções politicamente motivadas” foram registadas em Cuba pelas organizações de defesa dos direitos humanos, só durante o ano passado.

A+ / A-

Veja também:


O Presidente de Cuba foi confrontado esta segunda-feira com a questão dos presos políticos. Raúl Castro desafiou o jornalista a apresentar-lhe uma lista e, se fosse verdade, seriam todos libertados.

"Dá-me a lista com o nome desses presos. Serão libertados até ao final do dia", declarou o líder cubano durante uma conferência de imprensa conjunta, em Havana, com o Presidente norte-americano, Barack Obama.

A afirmação de Raúl Castro acontece horas depois de vários elementos do movimento Mulheres de Branco terem sido detidos durante uma manifestação, em Havana, em defesa dos direitos humanos e da libertação dos presos políticos.

“Mais de 8.600 detenções politicamente motivadas”

O relatório 2015/2016 da Amnistia Internacional (AI), sobre o estado dos direitos humanos no mundo, denuncia “milhares de casos de assédio a críticos do Governo e de prisões e detenções arbitrárias”.

O motivo destas detenções prende-se com a tentativa de “exercerem seu direito à liberdade de expressão, associação, reunião e movimento”.

A Amnistia cita números da Comissão Cubana de Direitos Humanos e Reconciliação Nacional (CCDHRN), que registou e documentou “mais de 8.600 detenções politicamente motivadas” de activistas e adversários do Governo dos irmãos Castro, durante o ano passado.

O relatório indica que antes da visita do Papa ao país, em Setembro do ano passado, as autoridades de Havana prometeram amnistiar mais de 3.500 presos, mas antes da chegada de Francisco foi relatado “um aumento significativo no número de prisões e detenções breves”.

Só em Setembro de 2015 foram registadas 882 prisões arbitrárias, entre a quais as de três activistas da União Patriótica de Cuba (UNPACU) que tentaram falar com o Papa sobre direitos humanos.

Para impedir concentrações e manifestações, as autoridades cubanas detiveram elementos das Mulheres de Branco e da UNPACU por períodos até 30 horas, indica a Comissão Cubana de Direitos Humanos e Reconciliação Nacional.

No Dia Internacional dos Direitos Humanos, a 10 de Dezembro, a polícia cubana realizou uma vaga de detenções de activistas, para impedir que se assinalassem a data, e impediu a comunicação social de fazer a cobertura da operação, segundo o relatório da Amnistia Internacional.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • José Jardim
    22 mar, 2016 Santa Cruz 10:41
    O "jornaleiro" que escreve este "nauseabundo" artigo que envie a lista de preses politicos por e-mail ao Raul de Castro antes do anoitecer ....È por isso que oiço,vejo e leio rádios,tvs e jornais "verdadeiros" sem reservas mentais ideológicas fora deste país de contaminado por "jornaleiros" e "paineleiros" "lacaios" .
  • Zita
    22 mar, 2016 Lisboa 10:07
    Não faz mal, como é uma ditadura de esquerda está tudo bem! Os presos políticos só são uma coisa má em países da direita, as ditaduras de esquerda são boas, pelo menos será do ponto de vista dos nossos políticos de esquerda, que nunca se levantaram contra as verdadeiras atrocidades que se praticaram na Rússia, na china Coreia do norte etc, etc, essas são legítimas dirão eles. Eu penso que ditaduras, são isso mesmo, más por natureza, de esquerda ou de direita, revelam a falta de democracia, em que todos têm o direito de participar, e acima de tudo, o bem mais precioso que qualquer ser humano em sociedade pode dispor, a LIBERDADE, de expressão!
  • tuga
    22 mar, 2016 tugal 02:16
    já agora arranjem também a lista de presos e torturados de guantanamo e outras bases da cia pelo mundo! devem estar ao pé da lista das armas de destruição maciça do iraque!

Destaques V+