Tempo
|
A+ / A-

Zita Seabra vai ser mandatária nacional do partido Iniciativa Liberal

17 ago, 2019 - 21:12 • Lusa

Ex-militante do PSD e do PCP foi deputada à Assembleia da República entre 1975 e 1988.

A+ / A-

A antiga militante do PSD Zita Seabra vai ser a mandatária nacional da candidatura do partido Iniciativa Liberal (IL), que concorre pela primeira vez às eleições legislativas em 6 de outubro, foi anunciado este sábado.

"Hoje temos um país estagnado e embrulhado numa teia de interesses que se estende a todos os grandes partidos. Nestas circunstâncias, acredito que a vontade de mudança que o país precisa está nas pessoas da Iniciativa Liberal, pessoas que vêm de fora da política, com ideias novas", disse Zita Seabra, citada num comunicado do IL.

Zita Seabra foi deputada à Assembleia da República de 1975 e 1988.

"Quando o país sofria com o Estado Novo, foi no PCP que encontrei a vontade para mudar. Quando ficou claro que esse era um modelo falhado e precisávamos de um país moderno e europeu, foi no PSD que encontrei esse ímpeto de mudança", refere a mandatária do IL.

De acordo com Zita Seabra, as novas ideias a apresentar "são ideias que permitiram a muitos países, incluindo países do antigo bloco de leste, crescerem nos últimos anos".

Para o líder da Iniciativa Liberal, Carlos Guimarães Pinto, a mandatária é "alguém que percebe melhor do que ninguém a realidade política portuguesa", sendo uma pessoa "que, desde os tempos do Estado Novo, sempre demonstrou muita coragem política, mesmo quando partilhava uma ideologia oposta" à do IL.

O cabeça de lista pelo Porto acrescenta ainda que é "uma honra" poder contar com Zita Seabra como mandatária.

Em comunicado à imprensa, o Iniciativa Liberal explica que a principal missão do partido é a defesa dos cidadãos, apresentando-se como um partido de "defesa das ideias liberais e da consolidação das mesmas a nível nacional".

O IL concorre pela primeira vez às eleições legislativas e vai apresentar listas em todos os círculos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • António dos Santos
    18 ago, 2019 Coimbra 00:49
    Quem acredita nesta pária. Não tem coluna vertebral e não é séria, pois muda de partido, como muda de cuecas.

Destaques V+