Tempo
|
A+ / A-

Rio Ave manifesta “espanto e indignação”

27 dez, 2017 - 21:44

Clube de Vila do Conde mantém “a total confiança nos intervenientes”, em reacção à notícia de que quatro jogadores foram constituídos arguidos por receberem dinheiro para perder.

A+ / A-

O Rio Ave manifesta “espanto e indignação” com a notícia de que quatro jogadores do clube foram constituídos arguidos por receberem dinheiro para perder um jogo.

Em causa está o jogo Feirense-Rio Ave, de 6 de Fevereiro de 2017, que foi alvo de um volume anormal de apostas.

Em comunicado, o Rio Ave demarca-se dessa situação, refere que os elementos do clube notificados foram ouvidos pela Polícia Judiciária há seis meses e que não tem mais “qualquer informação” sobre o andamento do caso.

O clube de Vila do Conde adianta, em comunicado, que mantém “a total confiança nos intervenientes bem como o desejo de ver esta situação resolvida, indo até às últimas consequências para que a verdade seja totalmente apurada”.

Garante que, “como sempre, esta sociedade e os elementos que dela fazem parte estão ao dispor para qualquer esclarecimento das autoridades judiciárias e uma total colaboração no desenrolar do mesmo processo”.

“Porque o Rio Ave FC sempre se regeu pelos melhores princípios de nobreza e honestidade jamais poderá ser posta em causa”, sublinha o comunicado.

A formação nortenha estranha que o caso "seja tratado na comunicação social quando não temos qualquer informação sobre o mesmo, nem tão pouco os visados na notícia”.

“Lamentamos que o simples teor de uma notícia tenha repercussões ou um tratamento desmesurado pondo em causa a integridade moral de uma Instituição e dos seus profissionais e que à simples palavra arguido lhe seja atribuída uma conotação tão pejorativa, subtraindo-lhe a presunção de inocência”, argumenta.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • António Baptista
    27 dez, 2017 Coimbra 23:11
    Mais um email do Benfica .Investigue-se lá pelo Norte..

Destaques V+