Tempo
|
A+ / A-

​Liga tem "total confiança" na justiça e no Rio Ave

27 dez, 2017 - 21:37

Liga de Clubes reage à notícia de que quatro jogadores do clube de Vila do Conde foram constituídos arguidos por alegadamente receberem dinheiro para perder um jogo.

A+ / A-

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) manifesta confiança na justiça e no Rio Ave, em reacção ao caso em que jogadores do clube são suspeitos de receber dinheiro para perder um jogo.

A Liga refere, em comunicado, que “jamais irá imiscuir-se naquilo que diz respeito aos órgãos de Polícia Criminal e aos órgãos de disciplina desportiva”.

A instituição liderada por Pedro Proença manifesta “a sua total confiança nas Instituições e nas Sociedades Desportivas, nomeadamente no Rio Ave FC, sempre consciente de que a integridade é um dos valores fundamentais para as competições profissionais”.

A Liga de Clubes refere que o processo está em segredo de justiça e que já requereu o estatuto de assistente no caso, "razão pela qual irá continuar a aguardar tranquilamente o desenrolar do mesmo".

De acordo com uma notícia avançada esta quarta-feira à noite pela SIC, quatro futebolistas do Rio Ave foram constituídos arguidos, no âmbito de uma investigação da Polícia Judiciária (PJ) sobre viciação de resultados.

Segundo a estação televisiva, os jogadores foram aliciados para perder jogos, nomeadamente na visita ao Feirense, um encontro da 20.ª jornada do campeonato disputado em 6 de Fevereiro, que terminou com vitória da equipa da casa, por 2-1, e que na altura levantou suspeitas que motivaram a suspensão das apostas.

O Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia justificou a decisão devido ao "volume atípico de apostas registado e o risco financeiro envolvido".

A SIC acrescenta que a PJ do Porto está a investigar o caso há quase um ano e que tem fortes indícios de prática de crime. Os jogadores terão recebido avultadas somas de dinheiro para adulterarem o resultado do encontro.

Ainda segundo a SIC, a PJ tem estado a investigar outros jogadores da I Liga por eventuais práticas ilícitas nas últimas épocas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+