Tempo
|
A+ / A-

Joaquim Evangelista

​Imposição de jogadores chineses "surpreende e preocupa"

26 jan, 2016 - 14:08

Presidente do Sindicato dos Jogadores desconhecia teor do protocolo celebrado pela Liga em Pequim, que impõe a utilização de dez jogadores chineses nos dez principais emblemas da II Liga de futebol.

A+ / A-

O Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol estranha o contrato de patrocínio que a Liga de Clubes assinou com uma empresa chinesa para a Segunda Liga Portuguesa e que obriga à inclusão de dez jogadores chineses nos dez melhores classificados da competição.

Numa reacção em Bola Branca, Joaquim Evangelista mostra surpresa pelo teor do protocolo e alerta para os perigos do acordo assinado.

“A minha primeira reacção é de surpresa. Enquanto parceiros da Liga deveríamos ter conhecimento de uma medida que envolve a utilização de jogadores estrangeiros nas competições nacionais. Há pouco tempo, o sindicato celebrou um protocolo com a Liga aceitando reduzir a massa salarial, tendo como contrapartida a aposta no jogador português. Estranhamos esta posição contrária ao que foi negociado”, argumenta.

“Beliscar o que tem a ver com as condições desportivas é estranho e pode por em causa a transparência e a verdade desportiva”, alerta.

Os perigos dos resultados combinados

O sindicato tem chamado a atenção para o conjunto de investidores que tem entrado no futebol português e sem resultados positivos. “A chegada desses investidores, nomeadamente chineses, não se tem revelado positiva no sentido de resolver os problemas dos clubes”, sublinha.

Joaquim Evangelista destaca outro perigo: o risco da viciação de resultados. “Alerto para os problemas do ‘match fixing’, os resultados combinados, com epicentro na Ásia e que é neste momento o maior problema do futebol mundial. Põe em causa a sua credibilidade e transparência”, adverte.

Reunião urgente com Proença

Pedro Proença encontra-se na China, onde celebrou o protocolo com a empresa Ledman. Joaquim Evangelista vai pedir uma reunião com carácter urgente ao presidente da Liga para esclarecer os pontos do protocolo que estão a causar a inquietação do Sindicato dos Jogadores.

“É legítima a preocupação do sindicato e dos agentes do futebol. Pedro Proença tem de nos convencer que este acordo garante a verdade desportiva, condições mais vantajosas e salvaguarda a aposta nos jogadores nacionais”, avisa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • jose
    26 jan, 2016 sintra 15:23
    Como sempre. os sindicatos estão. sempre na ribalta, mesmo que haja jogadores sem ordenados ou em atraso. são do contra.com a vinda de patrocinadores para clubes com dificuldades.
  • desatina carreira
    26 jan, 2016 queluz 14:57
    Justo eles pagam estavam a espera de que
  • Antero Ferreira
    26 jan, 2016 Porto 14:30
    Já havia as lojas dos chineses, agora jogadores chineses???

Destaques V+