Tempo
|
A+ / A-

​Cabaz de Natal está cinco euros mais caro. Azeite sobe, bacalhau desce

07 dez, 2023 - 21:17 • Vasco Bertrand Franco

Feitas as contas, os produtos do cabaz de Natal que mais aumentaram o seu preço foram o azeite (+82%). O bacalhau está mais barato.

A+ / A-

O cabaz de Natal está cinco euros mais caro. A informação foi avançada à Renascença pela diretora de comunicação da DECO Proteste.

Rita Rodrigues garantiu que, relativamente ao período homólogo, o cabaz, que é composto por 16 produtos, está mais caro, o que confirma a tendência de subida generalizada dos preços.

Feitas as contas, os produtos do cabaz de Natal que mais aumentaram o seu preço foram o azeite (+82%), o arroz carolino (+22%) e a farinha para bolos e a couve (+18%).

Por outro lado, as carcaças (-9%) e o leite e o bacalhau (-5%) foram os produtos que viram os seus preços a diminuir a par do óleo alimentar (-38%) que foi incluído no programa IVA Zero.

Rita Rodrigues afirma que, uma vez que o apoio do IVA Zero vai terminar, no início de 2024, os preços irão aumentar exponencialmente.

Cabaz essencial sobe mais de 3 euros numa semana

Já o cabaz essencial, que compara os preços semanalmente, aumentou o seu preço 3,36 euros.

O arroz carolino (+12%), a maçã gala (+11%) e carapau, perca, polpa de tomate e fiambre (+8%) foram os produtos que mais aumentaram de preço. Este cabaz, quando analisado a período homólogo, aumentou o seu preço 9,86 euros.

Rita Rodrigues concluiu que até a classe média está com dificuldades “em fazer face às despesas nomeadamente o cabaz alimentar”, visto que a medida do “IVA Zero” foi “consumida pela subida dos preços.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+