Tempo
|
A+ / A-

Deduções ao IRS com habitação atingiram 199 milhões de euros em 2021

26 out, 2023 - 19:48 • Lusa

Ao contrário do que sucedeu com o valor reportado, o número de famílias com gastos com habitação recuou em 2021 face ao ano anterior, tendo caído 5,7%.

A+ / A-

As deduções à coleta do IRS por via dos encargos com habitação ascendeu a 199 milhões de euros em 2021, subindo 4,2% face ao ano anterior, segundo as estatísticas deste imposto.

De acordo com a informação disponível no Portal das Finanças (em que o ano de 2021 é o último para os quais existem dados sobre o IRS), 1.063.616 agregados reportaram despesas com habitação na declaração de rendimentos referente à aquele ano.

Ao contrário do que sucedeu com o valor reportado, o número de famílias com gastos com habitação recuou em 2021 face ao ano anterior, tendo caído 5,7%.

O valor deduzido ao IRS ascendeu a 199 milhões de euros, superando os 191 milhões contabilizados em 2020 e os 193 milhões de 2019, segundo as mesmas estatísticas oficiais. Estes valores incluem encargos com empréstimos e rendas de habitação própria e permanente.

Os contribuintes podem abater ao IRS 15% das rendas pagas até ao limite de 502 euros, e 15% dos juros com juros de empréstimos contraídos até 31 de dezembro de 2011 para compra, construção ou beneficiação de imóveis de habitação própria e permanente.

Hoje, o Conselho de Ministros aprovou um reforço da dedução à coleta por via das rendas, aumentando o seu limite para 550 euros, sendo esta uma das medidas para mitigar o efeito da atualização das rendas que em 2024 é de 6,94%.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+