Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Aumento do IUC em carros antigos corrige "situação injusta", diz Medina

17 out, 2023 - 14:53 • Diogo Camilo

Ministro das Finanças anunciou incentivos ao abate e à aquisição de carros elétricos para todos os que queiram trocar carros antigos. Petição contra a medida no OE 2024 já tem mais de 160 mil assinaturas.

A+ / A-

A medida está a gerar polémica mas, para Fernando Medina, o aumento do Imposto Único de Circulação (IUC) para carros anteriores a 2007, previsto no Orçamento do Estado para 2024, serve para corrigir uma “situação injusta”.

À saída do Conselho para as Questões Económicas e Financeiras (Ecofin), no Luxemburgo, o ministro das Finanças indicou que o aumento do imposto será acompanhado por incentivos para todos os que queiram trocar os seus carros antigos para a aquisição de viaturas elétricas.

“Os automóveis mais poluentes estão a pagar um quarto da tributação que pagam automóveis mais recentes”, disse o governante, anunciando os complementos ao aumento do IUC dos carros mais antigos em 25 euros.

“A medida vai ser completada com duas peças muito importantes: um incentivo ao abate, ou seja, um incentivo a todos os que queiram deixar de ter essas viaturas anteriores a 2007 e possam adquirir viaturas mais recentes, e também um incentivo específico relativo à aquisição de viaturas elétricas”, afirmou Medina aos jornalistas.

A medida está a gerar polémica e uma petição pública contra o aumento previsto do IUC já recolheu mais de 167 mil assinaturas.

Reprogramação do PRR para 22,2 mil milhões de euros aprovada

No Luxemburgo, o Ecofin aprovou esta terça-feira a reprogramação do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) português, que tem agora um valor de 22,2 mil milhões de euros em subvenções e empréstimos.

Em comunicado, os ministros das Finanças dos 27 (Ecofin) salientam que o plano modificado, que abrange 44 reformas e 117 investimentos, “tem uma maior incidência na transição ecológica, dedicando 41,2% (contra 37,9% no plano original) dos fundos disponíveis a medidas que apoiam os objetivos climáticos”.

As áreas do digital, que vão receber 21,1% da dotação total, e a “muito ambiciosa” dimensão social do plano são ainda facetas destacadas pelo Ecofin.

A reprogramação do PRR, que inclui um capítulo REPowerEU, tinha já sido aprovada pela Comissão Europeia.

O PRR aumenta o envelope de fundos europeus a executar até 2026 em 33%, de 16,6 mil milhões de euros para 22,2 mil milhões de euros, entre subvenções e empréstimos.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joaquim Correto
    17 out, 2023 Paços 17:02
    Mentiroso! Passas a vida a jogar com as palavras! Nunca mais confio em ti!
  • Americo
    17 out, 2023 Leiria 17:00
    "..o ministro das Finanças indicou que o aumento do imposto será acompanhado por incentivos para todos os que queiram trocar os seus carros antigos para a aquisição de viaturas elétricas..." Este sr., sabe quanto custam as viaturas elétricas ? Este sr. sabe porventura as condições sócio-económicas dos donos dos carros em questão? Este sr. vive onde ?
  • Cidadao
    17 out, 2023 Lisboa 16:51
    Estou a contar os dias que faltam para começar a ter boletins de votos nas mãos...
  • Joaquim Santos
    17 out, 2023 Tojal 15:21
    eSTA Esta medida atinge essencialmente os mais pobres, porque não tem dinheiro para comprar carros novos e muito menos elétricos.
  • ze
    17 out, 2023 aldeia 14:55
    Estes "governantes"podem dar-se ao luxo de andar em carros novos,pagos por todos os contribuintes,Quanto custa um carro electrico?qual a média de vencimentos da classe média e pobre em Portugal?Vão ficar mais endividados do que já estão?Chegámos ao fim de 50 anos de politicas socialistas,onde não temos liberdade para mantermos o carrito que gostamos e que nos deu e dá prazer e porque não temos posses para o trocar.Quanto á poluição,já fizeram algum estudo sobre como pensam fazer a reciclagem das baterias dos carros electricos?Cada vez se vive pior neste país,feitas bem as contas com estes e outros aumentos na carga fiscal,conseguiram tirar os subsidios de férias e de natal de muita gente, se quiserem manter os seus carros.É tempo de Portugal ter alguém que olhe pelo país e por este povo tão sofrido.

Destaques V+