Tempo
|
A+ / A-

CMVM

Media Capital mantém interesse em comprar 100% da Cofina

11 jul, 2023 - 14:11 • Lusa

Media Capital, que detém a TVI, “assume o compromisso de participar no processo de alienação do referido ativo que venha a ser promovido" pelo detentor do Correio da Manhã.

A+ / A-

A Media Capital garantiu esta terça-feira que mantém interesse na “aquisição de 100% do capital da Cofina Media”, segundo um comunicado publicado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Na nota, o grupo “Media Capital, SGPS, S.A. torna público que informou a Cofina, SGPS, S.A.” de que “mantém o interesse na aquisição de 100% do capital social da Cofina Media”.

Além disso, a Media Capital, que detém a TVI, “assume o compromisso de participar no processo de alienação do referido ativo que venha a ser promovido pela Cofina, SGPS, S.A., organizado em modelo de leilão ou outro”.

Segundo a empresa, este processo deve ser “pautado por regras objetivas e transparentes, mediante a apresentação de uma proposta que atribui à Cofina Media, S.A. um ‘enterprise value’ [valor] superior a 75 milhões de euros”.

No dia 30 de junho, o administrador executivo da Cofina Media, Luís Santana, confirmou à Lusa que o futebolista Cristiano Ronaldo é investidor no 'Management Buy Out' (MBO) da empresa, que está a ser preparado por um conjunto de quadros.

Em 30 de maio, Luís Santana tinha confirmado à agência de notícias que, em conjunto com quadros da empresa, está a preparar um MBO, garantindo que "em momento algum ficará refém de qualquer tipo de interesses".

Por sua vez, o presidente executivo da Media Capital afirmou, em maio, que a compra da Cofina "é um tema abstrato" para o grupo.

Em entrevista à Lusa, quando questionado sobre ponto de situação de eventuais negociações após o esclarecimento das duas empresas ao mercado em março, Pedro Morais Leitão afirmou não saber responder, "porque depende tudo da Cofina".

"Se eu me sento com a Cofina? Não, não me sentei com a Cofina nunca. Desde que entrei aqui nunca me sentei com a Cofina", afirma o gestor, que cumpre agora um ano na liderança executiva da Media Capital.

Em 02 de março, às 22:34, o jornal Observador escreveu 'Media Capital, dona da TVI, em negociações para comprar Cofina, que detém Correio da Manhã'. A notícia levou no dia seguinte a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) a determinar a suspensão das ações da Cofina e da Media Capital, "aguardando informação relevante ao mercado".

Em 03 de março, a Media Capital, que tem Mário Ferreira como presidente do Conselho de Administração, informou, então, que estava "atenta e disponível para analisar oportunidades de negócio", mas quanto à aquisição da Cofina ou de ativos do grupo de Paulo Fernandes que "nada" existia "de relevante".

A Cofina Media detém o Correio da Manhã, a CMTV, o Jornal de Negócios, Record e Sábado, entre outros, e um MBO acontece quando uma empresa é comprada pelos seus gestores.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+