Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Mais de 4 milhões de liquidações de IMI enviadas pelo Fisco, 916 mil inferiores a 100 euros

27 mai, 2023 - 09:06 • Lusa

Regras em vigor desde 2019 permitem que contribuintes com IMI acima dos 100 euros possam pagar total do imposto em maio, prescindindo do sistema de prestações.

A+ / A-

Os proprietários de imóveis receberam este ano um total de 4.082.440 liquidações de Impostos Municipal sobre os Imóveis (IMI), das quais 916 mil são de valor inferior a 100 euros, dando origem a um único pagamento.

Em resposta à Lusa, fonte oficial da Autoridade Tributária e Aduaneira esclareceu este sábado que, daqueles mais de quatro milhões de liquidações de IMI, a maioria (2.486.548) diz respeito a valores de imposto entre os 100 e os 500 euros e que, por esse motivo, podem ser pagos em duas fases (maio e novembro).

Com valores de IMI a superarem os 500 euros estão 679.533 notas de liquidação. Por superarem aquele valor, a lei determina que os contribuintes possam pagar o imposto em três vezes – maio, agosto e novembro.

As liquidações de valor inferior a 100 euros totalizaram este ano (para o imposto relativo a 2022) as 916.359, tendo de ser pagas até ao final deste mês.

Apesar do faseamento do pagamento, as regras em vigor desde 2019 permitem que os contribuintes com valores acima dos 100 euros possam pagar a totalidade do imposto em maio, prescindindo do sistema de prestações.

Os dados permitem verificar que o número de liquidações e o intervalo de valores se tem mantido relativamente constante ao longo dos últimos anos, embora apresentando ligeiros crescimentos.

Em 2022, o número de liquidações totais ascendeu a 4.009.718, sendo 895.969 de valor inferior a 100 euros; 2.434.314 de valor superior ou igual a 100 euros e inferior a 500 euros; e 679.435 acima de 500 euros.

Já em 2021, foram enviadas 4.031.117 notas de cobrança, entre as quais se incluíam 2.431.731 entre os 100 e os 500 euros e 678.726 acima dos 500 euros.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+