Tempo
|
A+ / A-

Maiores bancos com lucros acima de 950 milhões de euros

16 mai, 2023 - 15:58 • Sandra Afonso

Contas feitas, nos primeiros três meses do ano, a margem financeira dos seis maiores bancos a operar em Portugal subiu mais de 70%.

A+ / A-

Os seis maiores bancos a operar em Portugal registaram lucros acima de 950 milhões nos primeiros três meses do ano.

A Caixa Geral de Depósitos liderou o grupo, quase duplicou os lucros para 285 milhões. Foi seguida pelo BCP, com os maiores ganhos na banca privada, um aumento de mais de 90% face ao período homólogo, para 215 milhões.

O Santander surge em terceiro, com um aumento de quase 20% dos resultados, e o BPI é o quarto, apesar dos lucros terem crescido 75%.

O Novo Banco, na quinta posição, subiu os resultados em 4%, mas para 148 milhões.

O sexto é o Montepio, que fechou o trimestre com mais de 35 milhões de euros, ou seja, quase triplicou o resultado do primeiro trimestre do ano anterior.

As comissões apresentam aumentos ligeiros, subiram 2% para mais de 600 milhões de euros. Ou seja, são as margens financeiras que acabam por explicar os lucros da banca, a diferença entre os juros pagos e os que são cobrados aos clientes.

Juros engordam lucros da banca

Depois de um longo período de juros historicamente baixos, a banca está a aproveitar o combate à inflação pelo Banco Central Europeu para cobrar pelo financiamento da economia, através dos juros cobrados nos créditos. Ao mesmo tempo, atrasa a atualização dos juros oferecidos pelos depósitos, o que aumenta a margem financeira.

Contas feitas, só nos primeiros três meses do ano, a margem financeira dos seis maiores bancos que operam em Portugal subiu 70,3%, em comparação com o período homólogo, para 2,08 mil milhões de euros.

A carteira de créditos e os depósitos sofreram ligeiras descidas, na ordem dos 0,4%, mas nada que afete os resultados.

Muitas destas fugas justificam-se com a inflação e os elevados encargos, que fez aumentar o número de amortizações antecipadas dos empréstimos, para aliviar as prestações, e os levantamentos para investimento em produtos com maior retorno, como os certificados de aforro.

Destaque ainda para o mercado de trabalho. No final do primeiro trimestre estes seis bancos (CGD, BCP, Santander, BPI, Novo Banco e Montepio) tinham menos 344 trabalhadores e menos 74 agências.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+