Tempo
|
A+ / A-

TAP em reunião com deputados do PS. Galamba garante que iniciativa partiu da empresa

06 abr, 2023 - 14:45 • Manuela Pires

Ministro das Infraestruturas não se opõs à presença de Christine Ourmières-Widener numa reunião que considerou ser uma prática comum. O encontro da presidente executiva da TAP com os deputados socialistas realizou-se na véspera da audição parlamentar de Widener.

A+ / A-

O Ministério das Infraestruturas garantiu esta quinta-feira que a reunião que juntou deputados do partido socialista, a CEO da TAP e assessores e chefes de gabinete do Governo foi agendada pelo gabinete do Ministério dos Assuntos Parlamentares e que foi a TAP a pedir para participar nesta reunião, que antecedeu a audição de Christine Ourmières-Widener no Parlamento, a 18 de janeiro.

Numa nota enviada às redações, o ministério de Joao Galamba explica que não se opôs á participação da TAP na referida reunião.

“O Ministro das Infraestruturas foi informado de que a TAP, na tarde do dia 16 de janeiro, tinha transmitido o seu interesse em participar na reunião com o Grupo Parlamentar do PS” refere a nota do ministério das infraestruturas que acrescenta ainda que “o Ministro das Infraestruturas não se opôs à participação da TAP na reunião, agendada pela Área Governativa dos Assuntos Parlamentares para o dia 17 de janeiro, tendo o seu Gabinete procedido em conformidade” acrescenta a nota enviada às redações.

A reunião que ocorreu por videoconferência realizou-se na véspera da audição da CEO da TAP na comissão de economia, foi revelada pela Iniciativa Liberal na passada terça-feira na reunião da comissão de inquérito à TAP e durante a audição à presidente executiva da TAP.

Christine Ourmières-Widener consultou a agenda no telemóvel e confirmou que esteve na reunião, e em resposta ao deputado Paulo Moniz do PSD, revelou que a reunião “foi recomendada pelo ministro das infraestruturas” disse a CEO da TAP.

A gestora contou que lhe fizeram “perguntas” às quais respondeu, negando qualquer combinação prévia para as questões que iriam ser colocadas no dia seguinte. Questionada pela ética desta reunião a gestora diz apenas que “foi uma reunião e não fiz juízos de valor”.

O PSD quis saber quais os deputados socialistas que estiveram na reunião, e a CEO da TAP disse o nome de Carlos Pereira, que é o coordenador do PS na comissão de inquérito à TAP.

A reunião gerou polémica, a Iniciativa Liberal pediu a demissão de Joao Galamba, o líder do PSD quer que o primeiro-ministro assuma as consequências, e o PSD quer que a comissão da transparência se pronuncie sobre deputado do PS que esteve na reunião com CEO da TAP.

Na nota, o ministério das Infraestruturas lembra ainda que as reuniões para partilhar informação são comuns, em todos os grupos parlamentares.

“Nos termos do Regimento da Assembleia da República e em conformidade com a prática parlamentar e de todos os Grupos Parlamentares, as reuniões entre Deputados, membros do Governo, dirigentes da Administração Pública ou de empresas públicas são comuns e destinam-se à partilha de informação” pode ler-se na nota do ministério de João Galamba.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+