A+ / A-

Câmara de Braga vai ajudar famílias a pagar créditos à habitação

28 nov, 2022 - 12:05 • Lusa

Os apoios poderão oscilar, em média, entre os 100 e os 200 euros mensais. O período de apresentação de candidaturas decorrerá até ao final de 2023.

A+ / A-

A Câmara de Braga vai atribuir um apoio extraordinário à prestação bancária para habitação própria e permanente, para ajudar as famílias a fazer face à subida dos juros do crédito e ao aumento da inflação.

Em reunião do executivo desta segunda-feira, foi aprovada, por unanimidade, uma proposta de abertura de procedimento para elaboração do regulamento daquele apoio.

Segundo o presidente da câmara, Ricardo Rio, os apoios poderão oscilar, em média, entre os 100 e os 200 euros mensais.

A Câmara refere que a proposta surge da necessidade de "dar resposta a um problema crescente na vida de muitos bracarenses que, com a subida dos juros do crédito à habitação e o aumento da inflação, se veem com uma cada vez maior incapacidade de cumprirem as suas obrigações".

"Há muitas pessoas a sofrerem um aperto considerável e esta é a forma que o município encontra de as apoiar", justificou o vereador João Rodrigues, que tutela o pelouro da Habitação.

O regulamento pretende criar um Regime de Apoio Direto ao Empréstimo (RADE), com natureza transitória e excecional, e com as mesmas condições previstas no Regime de Apoio Direto ao Arrendamento (RADA), "com as devidas adaptações nas suas condições de acesso e nos termos de formalização da respetiva candidatura".

Consiste na atribuição de um subsídio destinado a comparticipar a prestação mensal no âmbito de empréstimos bancários contraídos até ao final de 2021, para aquisição de habitação própria e permanente.

Candidaturas até ao final do próximo ano

O período de apresentação de candidaturas decorrerá até ao final de 2023.

Podem concorrer os recenseados no concelho de Braga e aí residentes há mais de três anos e que tenham idade igual ou superior a 18 anos.

"É intenção do município que o subsídio seja atribuído por um período de 12 meses e o montante a afetar no ano económico de 2023 é comum aos dois regimes de apoio direto à habitação (RADA e RADE)", refere um comunicado da Câmara.

O valor do subsídio será determinado pela aplicação da fórmula prevista para o RADA no Artigo 58.º do Regulamento de Apoio à Habitação do Município de Braga.

A câmara refere que o conjunto de medidas de apoio às famílias neste contexto "não tem garantido uma resposta eficaz à necessidade de aliviar os efeitos das taxas de juro no crédito à habitação nos orçamentos familiares".

Acrescenta que se verifica a "necessidade urgente de implementar medidas no sentido de evitar carências habitacionais futuras desta franja da população".

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+