A+ / A-

Governo está a monitorizar o lucro das energéticas, mas taxação fica de fora do pacote

15 set, 2022 - 16:00 • Redação com Lusa

A Comissão Europeia propõe uma taxa de 33% para os lucros excessivos. Ministro da Economia anuncia pacote de apoios para ajudar as empresas a enfrentar a escalada da inflação.

A+ / A-

O ministro da Economia garantiu hoje que o executivo está a monitorizar os lucros das empresas energéticas, após Bruxelas ter proposto a taxação de lucros excessivos neste setor, medida que ficou de fora do pacote hoje apresentado pelo Governo.

"Sabemos que a Comissão Europeia sugeriu e recomendou essa medida [taxação de lucros extraordinários]. Estamos a monitorizar os lucros das empresas do sistema", afirmou António Costa Silva, em conferência de imprensa, em Lisboa.

Contudo, o governante lembrou que Portugal tem um sistema com especificidades, nomeadamente com contribuições extraordinárias do setor.

Por outro lado, conforme vincou, o próprio mecanismo ibérico já inibe a criação de lucros excessivos.

"Temos que ter cuidado a desenhar as medidas", referiu.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    15 set, 2022 Lisboa 16:08
    O que é que o António Costa prometeu aos estrangeiros que deitaram as mãos a empresas nacionais estratégicas como a Energia, para agora resistir a taxá-los como quase toda a Europa faz? Investigue-se e divulgue-se, deve haver mais uma falcatrua nesse rolo ...

Destaques V+