Tempo
|
A+ / A-

Zona Euro. Consumidores preparam-se para uma recessão

04 ago, 2022 - 11:21 • Olímpia Mairos com Reuters

Inquérito sobre as Expectativas dos Consumidores mostra que as famílias estão a começar a perder a confiança na capacidade do BCE para trazer a inflação de volta ao seu objetivo de 2%.

A+ / A-

Os consumidores da Zona Euro estão a preparar-se para a contração da economia e para a elevada inflação continuar a levar parte dos seus rendimentos no próximo ano, revela um inquérito do Banco Central Europeu.

Segundo o Inquérito sobre as Expectativas dos Consumidores, utilizado pelos decisores de política para a elaboração das suas deliberações e publicado esta quinta-feira, os agregados familiares estão a começar a perder a confiança na capacidade do BCE para trazer a inflação de volta ao seu objetivo de 2%.

Realizada em junho, a sondagem mostra que o consumidor médio espera que os preços aumentem 5% ao longo do próximo ano e que a inflação atinja os 2,8% daqui a três anos.

Comparando com as expectativas de crescimento do rendimento nominal em 0,9% e das despesas em 3,9%, tal implica um grande abalo na capacidade de poupança das famílias.

Os consumidores também esperam que a economia contraia em 1,3% nos próximos 12 meses.

Em comparação, o BCE espera que a inflação atinja uma média de 6,8% em 2022, antes de cair para 3,5% em 2023 e 2,1% em 2024. E antecipa um crescimento de 3,7% este ano, 2,8% no próximo ano e 1,6% em 2024.

O BCE aumentou a taxa de juro em 50 pontos base no mês passado e avisou para mais aumentos nos próximos meses. Uma medida que visa combater a inflação recorde da zona euro, que atingiu 8,9% no mês de julho.

Para a elaboração do inquérito, o BCE entrevista mensalmente cerca de 14.000 adultos da Bélgica, Alemanha, Espanha, França, Itália e Países Baixos. Países que representam 85% do PIB da zona euro e 83,8% da sua população.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+