Tempo
|
A+ / A-

Ucrânia

Criptomoedas são "ameaça" no contexto russo, alerta Lagarde

22 mar, 2022 - 22:19 • Lusa

Segundo a presidente do BCE, os criptoativos estão a ser usados para evitar as sanções impostas à Rússia por ter invadido a Ucrânia.

A+ / A-

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, alertou hoje para a "ameaça" que representam as criptomoedas obtidas na troca de rublos, uma tentativa de contornar as sanções impostas pelos países ocidentais à Rússia.

Falando numa conferência sobre inovação organizada pelo Banco de Pagamentos Internacionais, Lagarde afirmou que a quantidade de rublos que foram trocados por criptoativos está “no nível mais elevado desde maio de 2021”.

Lagarde considerou que os criptoativos são uma ameaça e foram uma ameaça no passado por servirem para transações duvidosas e criminosas.

Agora estão a ser usados para evitar as sanções impostas à Rússia por ter invadido a Ucrânia, segundo a presidente do BCE.

Lagarde também observou que os refugiados ucranianos têm chegado a vários países com grívnias [moeda ucraniana] nos bolsos, que não podem trocar com rapidez nem em euros nem em outras divisas europeias porque a moeda ucraniana não tem um câmbio de referência.

A União Europeia (UE) e o BCE estão a tentar encontrar uma forma de os ucranianos que fogem do conflito trocarem o dinheiro que têm estabelecendo um mecanismo de câmbio que seja aceite pelos bancos e casas de câmbios.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+