Tempo
|
A+ / A-

INE

Custo do trabalho aumentou 2,5% em 2021

14 fev, 2022 - 11:58 • Lusa

Contribuiu o acréscimo das contribuições patronais decorrente da diminuição progressiva de empresas abrangidas pelo regime de "layoff" simplificado no setor privado da economia.

A+ / A-

O custo do trabalho aumentou 2,5% em 2021, a que corresponderam aumentos de 1,9% nos custos salariais e de 4,7% nos outros custos, informa o Instituto Nacional de Estatística.

Em 2020, o índice do custo do trabalho do INE aumentou 8,6%, corresponde a aumentos de 9,2% nos custos salariais e de 6,2% nos outros custos, num ano em que o custo médio por trabalhador aumentou 2,1% e as horas efetivamente trabalhadas por trabalhador diminui 5,7%.

Em 2021, quando o índice do custo do trabalho aumentou 2,5%, o custo médio por trabalhador aumentou 3,7% e o número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador 1,5%.

"Para o aumento dos custos não salariais, contribuiu o acréscimo das contribuições patronais decorrente da diminuição progressiva de empresas abrangidas pelo regime de "layoff" simplificado no setor privado da economia", especifica o INE.

No quarto trimestre de 2021, o índice teve um acréscimo homólogo de 2,4%, abaixo do aumento de 3,9% do trimestre anterior, com os custos salariais (por hora efetivamente trabalhada) a aumentar 2,5% e os outros custos (também por hora efetivamente trabalhada) a subir 2,3% face ao mesmo período do ano anterior.

Naquele período, os custos salariais registaram acréscimos mais acentuados na construção (7%) e na Administração Pública (8%), enquanto os serviços observaram um decréscimo de 3,2%.

O INE destaca que, no trimestre anterior, se tinham registado acréscimos nos custos salariais em todas as atividades.

Os custos não salariais, à semelhança dos custos salariais, registaram aumentos inferiores aos do trimestre precedente, com exceção da construção (6,8%) e da Administração Pública (7,9%).

O INE explica que o aumento acentuado dos custos salariais e não salariais na Administração Pública e na construção ficou a dever-se à forte diminuição no número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador nestas atividades.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+